ConexãoIn

Volkswagen lança Fusca elétrico usando peças e-UP

Para testar a possibilidade de criação de kits de eletrificação para automóveis clássicos, a Volkswagen e a empresa alemã eClassics se uniram para converter um Fusca conversível para propulsão elétrica usando apenas componentes feitos em série pela montadora.

As peças usadas no Fusca vieram do e-Up, a versão elétrica do hatch oferecida no mercado europeu. O motor elétrico com potência equivalente a 82 cv permitiu ao modelo clássico atingir os 150 km/h e fazer de 0-80 km/h em pouco mais de oito segundos. Combinado ao pacote de baterias de 36,8 kWh (posicionadas no assoalho), o Fusca é capaz de rodar até 200 km com uma carga de baterias. Além da retirada do motor e câmbio originais, o carro recebeu reforços no chassi e novos freios.

Além do Fusca, as duas empresas já trabalham na produção de um kit de eletrificação nos mesmos moldes para a Kombi clássica. O carro poderá ser visto no Salão de Frankfurt (Alemanha), que abre ao público no próximo dia 12.

Eletrificação do modelo clássico exigiu reforços no chassi e freios; modelo pode rodar até 200 km e acelera de 0-80 km/h em pouco mais de oito segundos.

No Brasil e na Europa, o compacto VW Up está longe de ser o sucesso que era esperado pela montadora. Mas pelo menos a vida da versão elétrica e-Up já estaria garantida para os próximos anos. É o que aponta uma reportagem publicada pelo site americano InsideEVs, que citando o vice-presidente da marca alemã na América do Norte, Matt Reina, destacou que a marca prepara uma nova geração do e-Up.

Atualmente, o e-Up custa o dobro das versões de entrada com motor a gasolina (parte de 23.570 euros na Alemanha, cerca de R$ 105 mil) mas mesmo assim é o elétrico mais acessível da marca na Europa. E deverá seguir assim. Por isso mesmo, segundo Reina, o novo e-Up irá conservar a plataforma atual no lugar de adotar a novíssima MEB, que será utilizada nos modelos elétricos da futura submarca ID.

Segundo a reportagem, o novo e-Up deverá estrear na Europa em 2020, tendo como principal novidade as baterias de nova geração. O objetivo é estender a autonomia do modelo, que no e-Up atual é de 134 km. Pequena perto de carros como o Nissan Leaf, que pode rodar até 300 km.#conexaoin99#conectadocomanoticia

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 16/09/2019