ConexãoIn

Marinha divulga culpados pelo acidente com lancha na Ilha de Itaparica, em Salvador

Marinha divulga culpados pelo acidente com lancha na Ilha de Itaparica, em Salvador
Tragédia matou 19 pessoas, treze mulheres, três homens e três crianças

A Marinha divulgou na terça-feira, 23, o resultado do inquérito que apura as causas do naufrágio da lancha Cavalo Marinho, quando fazia a travessia Mar Grande-Salvador, em 24 de agosto do ano passado. Este resultado sai depois de cinco meses do acidente. Foram considerados responsáveis o engenheiro técnico e o dono da empresa por negligência e o comandante por imprudência. Além disso, foi indicado que a embarcação não tinha condições de navegabilidade e que havia pesos soltos na embarcação.
O inquérito tem quase 1,2 mil páginas e foi divido em quatro etapas. O inquérito foi iniciado um dia após o acidente, em 25 de agosto. Nos dias 25, 26 e 28 de agosto foram realizadas as perícias com apoio técnico da Diretoria de Portos e Costas, da Marinha. Foram considerados responsáveis o engenheiro técnico e o dono da empresa por negligência e o comandante por imprudência. Além disso, foi indicado que a embarcação não tinha condições de navegabilidade e que havia pesos soltos na embarcação.

Relembre o trágico Acidente

A lancha Cavalo Marinho cerca de 10 minutos após deixar o Terminal Marítimo de Mar Grande, que fica no município de Vera Cruz, localizado na Ilha de Itaparica, afundou. A embarcação tinha como destino Salvador e levava 120 pessoas, sendo 116 passageiros e quatro tripulantes, que sobreviveram. Após o acidente, a embarcação ficou destruída. Ao todo, 19 pessoas morreram – dessas, eram 13 mulheres, três homens e três crianças.
O inquérito tem quase 1,2 mil páginas e foi divido em quatro etapas. O inquérito foi iniciado um dia após o acidente, em 25 de agosto. Nos dias 25, 26 e 28 de agosto foram realizadas as perícias com apoio técnico da Diretoria de Portos e Costas, da Marinha.

POR: Rita Moraes
Publicado em 26/01/2018