ConexãoIn

Instituto Lula elege nova diretoria

 

O Instituto Lula recebeu esse nome em 2011, após o término dos dois mandatos de Lula como presidente da República. Mas a instituição já existe desde os anos 1990, quando ficou mais famosa com o nome de Instituto Cidadania. Aqui foram elaborados projetos que fundaram as bases de diversas políticas públicas colocadas em prática nos governos Lula como o Bolsa Família, o Luz para Todos e o Minha Casa Minha Vida. A partir de 2011, o Instituto virou referência internacional no compartilhamento de políticas públicas de combate à pobreza e à fome, especialmente com a África. O Instituto também organizou reuniões com lideranças latino-americanas em busca de uma integração dos esforços para o desenvolvimento na região. Na internet, o Instituto Lula lançou os projetos Memorial da Democracia – um museu virtual dedicado às lutas democráticas do povo brasileiro – e Brasil da Mudança – um site dedicado aos números do legado dos governos Lula para o Brasil.

No entanto, a perseguição jurídico-midiática contra Lula e o projeto de país que ele representa atingiu o Instituto, que chegou a ter duas contas bloqueadas. O fechamento do Instituto foi revertido rapidamente na justiça, mas o estrangulamento financeiro marcou uma nova época de desafios e levou ao fechamento de projetos. Hoje o Instituto segue vivo e atuante graças principalmente a doações pessoais e a campanhas de financiamento coletivo.

Juntamente com a nova diretoria vem também uma reformulação do estatuto do Instituto, o que vai nos preparar para os novos desafios que vêm pela frente.

 
Conheça a nova diretoria do Instituto Lula:
 
Diretor-presidente:
Marcio Pochmann
é economista, pesquisador e professor titular da Unicamp desde 1989. Foi presidente da Fundação Perseu Abramo de 2012 a 2020, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada entre 2007 e 2012 e secretário municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade de São Paulo de 2001 a 2004.
 
Diretores:
Juvandia Moreira
é a atual presidenta da Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) e atual diretora do Instituto Lula. Ela é funcionária do Bradesco e ex-presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.
 
Moisés Selerges é metalúrgico da Mercedes-Benz e atual secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.
 
Paulo Okamotto é metalúrgico e ex-diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Foi presidente do SEBRAE entre 2003 e 2010. É um dos fundadores do Instituto Lula e diretor-presidente de 2011 a 2020.
 
Tamires Sampaio é advogada. Foi vice-presidente da UNE, é militante do movimento negro pela Conen e mestra em Direito Político e Econômico pela Universidade Mackenzie. Foi a primeira mulher negra a presidir o Centro Acadêmico da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie e é atual diretora do Instituto Lula.
#conexaoin99
#conectadocomanoticia
 
POR: Rita Moraes
Publicado em 01/09/2020