ConexãoIn

Sandra Sampaio é a terceira e última entrevistada do especial “Arquitetura nos tempos de Pandemia”

A terceira e última entrevista da matéria especial “Arquitetura em tempos de Pandemia” é a arquiteta Sandra Sampaio, que há mais de duas décadas atua em  edificações ou interiores em Salvador, e já desenvolveu uma infinidade de projetos, se consolidando com um rico portfólio, nos mais diversos seguimentos

Conexaoin: Com a pandemia, pessoas trabalhando e ficando muito tempo em casa, o que mudou na demanda de vocês?
Sandra Sampaio: Os clientes sentiram necessidade de melhorar suas casas. E nesse momento fui chamada para criar um Espaço novo de trabalho, o Home Office. Outras pessoas sentiram falta de um quarto mais aconchegante para o Home Schooling, uma sala com um visual melhor, enfim melhorar os ambientes que nesse momento serviriam para múltiplas funções.

Conexaoin: Que tipo de projetos foram mais pedidos?

Sandra Sampaio: Foram solicitados projetos completos de apartamentos, empresas, reforma de alguns cômodos de casas como: Suítes especiais (para gamers), Escritórios, e várias pequenas modificações para transformar os ambientes das residências em espaços confortáveis e atrativos. Os clientes precisavam atravessar melhor esse momento tão difícil.

Conexaoin: De uma maneira geral, com o COVID-19, as pessoas tiveram que apertar o cinto, focar no essencial, como foi para vc ao executar o projeto?

Sandra Sampaio: O cliente sempre pesquisou preços, mas os materiais começaram a faltar na praça, quem tinha urgência teve que aceitar essa nova realidade. Todas as fábricas reduziram a produção, e as dificuldades foram muitas. As queixas maiores vieram por parte do pessoal de marcenaria, mas todas os representantes sentiram.

Conexaoin: Como foi trabalhar on-line para arquiteto/decorador? Quais dificuldades?

Sandra Sampaio: Logo no começo da pandemia, eu estava viajando e voltei com a intenção de já desmontar o escritório, por tudo que estávamos começando a ver no mundo. Todos da equipe levaram suas máquinas e pertences para casa. Apesar das incertezas, acreditava na equipe e estávamos todos bem alinhados. por isso não tivemos muitas dificuldades. Procurei manter a calma e a segurança que todos precisavam naquele momento de estresse, para que os trabalhos fluíssem.

Conexaoin: Como lojas e fornecedores sem poder abrir as portas durante a pandemia, como vc solucionou a escolha dos produtos, a logística e a instalação dos mesmos?

Sandra Sampaio: Escolhemos as luminárias, móveis, etc, nos adequando através chamadas de vídeo, fotos etc… A logística de entregas complicou, de móveis principalmente, pois o prazo que antes da pandemia era de 60 dias passou para 120 dias. A entrega e instalação dos produtos seguiu o critério das normas de cada prédio e ou condomínio.

Conexaoin: Financeiramente sua profissão apresentou ganhos? Se sim, quais?

Sandra Sampaio: A princípio pensei que o cenário seria o pior. Porém o fato das pessoas passarem mais tempo em casa, fez com que elas olhassem de outra forma o seu lar. E não é só trabalho, a casa passou a ser o lazer, o restaurante, o cinema…

Conexaoin: Cite dois projetos feitos nesse período, que represente sucesso entre as dos clientes e o que você conseguiu concretizar?

Sandra Sampaio: Dois dos projetos concebidos  e executados durante a pandemia foram: um apartamento em SP, cujo projeto foi todo feito a distância e a obra está concluída com os clientes satisfeitos e uma casa em Alphaville, com suítes enormes, onde conseguimos equacionar e o resultado foi muito bom também.

Confira as imagens!

#conexaoin

#conectadocomanoticia 

POR: Rita Moraes
Publicado em 14/04/2021