ConexãoIn

Exposição “Frida, a experiência imersiva” é inaugurada no México

A exposição “Frida, a experiência imersiva” reúne 26 das pinturas mais enigmáticas da artista (1907-1954), incluindo seus famosos autorretratos, em uma montagem tecnológica que estreou na ultima terça-feira,6 na Cidade do México.

As imagens das pinturas mais famosas da artista mexicana são projetadas em telões e cortinas, mescladas com música tradicional, em uma exposição digital por ocasião dos 114 anos de seu nascimento.

Segundo afirmou a sobrinha bisneta de Frida, Mara  de Anda, o objetivo da exposição é “conhecer as pinturas de Frida, que estão ao redor do mundo, mas dando a ela um pouco de familiaridade, intimidade”.

Obras como “As duas Fridas” e “A coluna quebrada” convergem em uma experiência que funde vídeo, música e elementos interativos dentro do Frontón México, um antigo edifício art déco.

O Guia pode ser baixado de um aplicativo móvel e mostra passagens sombrias na vida de Kahlo, como o acidente de bonde que sofreu quando era muito jovem, que levou a vários problemas de saúde refletidos em seu trabalho.

Cem projetores são utilizados para e exposição, que contem obras de artistas que influenciaram Frida, além de poemas escritos e narrados em alto-falantes, assim como peças musicais do gênero regional mexicano.

“Para muitas pessoas que não gostam de ir a uma exposição onde tudo é mais estático, isso permite que você conheça de outra forma”, disse Frida Hentschel Romeo, outra bisneta de Kahlo.

Os visitantes são obrigados a usar máscara e ter a aferição da temperatura na entrada do recinto.

A mostra, que pretende ser levada a outros países em data ainda não definida, é organizado pela promotora mexicana Ocesa, juntamente com a Cocolab e a família de Frida Kahlo.

Sobre Frida Kahlo

Frida Kahlo é um ícone para as novas gerações por seu pensamento revolucionário e suas ideias próximas ao feminismo, em uma época em que pouco se falava sobre a liberação sexual e o empoderamento das mulheres.

#conexaoin

#conectadocomanoticia

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 09/07/2021