ConexãoIn

Estilista Kate Spade morre aos 55 anos e deixa uma história de sucesso na moda

A estilista Kate Spade, 55, foi encontrada morta em seu apartamento nesta terça-feira, 5,  na Park Avenue, Manhattan, Nova York, EUA. Segundo a polícia local, a suspeita é que a empresária tenha cometido suicídio. A polícia acredita que tenha sido suicídio. Um empregado da casa encontrou o corpo sem vida e um bilhete, cujo teor não foi divulgado. O conteúdo ainda não foi divulgado. Dessa maneira trágica se encerra uma carreira de sucesso no mundo da moda. Ela deixa o marido Andy Spade e uma filha Frances Valentine, de 13 anos. 

Kate, cujo nome verdadeiro é Katherine Brosnaha era formada em jornalismo, nasceu em Kansas City, dia 24 de dezembro de 1962 e ficou conhecida como designer de roupas, sapatos e joias, mas ganhou mesmo o reconhecimento internacional com sua linha de acessórios, como bolsas e carteiras com logotipo de espada. 

A marca Kate Spade Handbags foi criada por ela em 1993 e hoje acumula 140 lojas de varejo nos EUA e mais de 175 unidades espalhadas pelo mundo. Sua primeira loja foi inaugurada em Nova Yorque, com garotas jovens e executivas como seus principais clientes. Elas buscavam status, que não queriam gastar dinheiro com a grifes europeias. Em 2007, a empresa foi vendida para o Grupo Neiman Marcus por US$ 124 milhões (quase R$ 470 milhões) e Kate se afastou dos negócios. No ano passado, a Coach comprou a marca por US$ 2,4 bilhões (R$ 9 bilhões).

Como surgiu a Kate Spade
Tudo surgiu de uma necessidade, e também insatisfação, da ex-editora de acessórios da revista Mademmoiselle, Katherine (Kate) Noel Brosnahan, de ter bolsas de mão com um design moderno e cores interessantes, e que ela não conseguia achar em loja nenhuma, nem mesmo na agitada Nova York. Kate chegou à conclusão de que para ter as bolsas do jeito que queria, teria que fazê-las. Inicialmente a marca produzia bolsas com design prático, ares retro e cores vibrantes, resultado de intensas pesquisas realizadas nos famosos mercados de pulgas, tipo de brechó muito comum em Nova York.
 
As bolsas de náilon cheias de personalidade,  combinavam cores fortes e estampas bem elaboradas, e com identidade marcante, começaram a cair no gosto das mulheres descoladas e modernas. Os editores de moda rapidamente se apaixonaram pelos designs de Kate, que combinava praticidade, silhuetas simples e cores vivas. A empresa explodiu em vendas: em 1995 a KATE SPADE faturou US$ 1.5 milhões.
 
O sucesso foi tanto que o casal decidiu inaugurar sua primeira loja própria em 1996, instalada no descolado bairro do SoHo em Nova York. E não demorou muito para a linha ser ampliada com o lançamento de acessórios como carteiras, cintos e agendas. Em 1998 a empresa resolveu criar a JACK SPADE, uma linha de bolsas (tipo carteiro) para o público masculino. Com o crescimento da empresa, seus principais valores de design foram reforçados por meio do logotipo icônico (que possuía o símbolo do naipe de espada) e elementos gráficos modernos, estabelecendo uma representação conceitual para a marca reconhecida em todo o mundo.
 
Mesmo com a venda de 56% da marca para o grupo Neiman Marcus por US$ 34 milhões, Kate continuou no comando criativo da KATE SPADE. Era o ano 1999 e nos anos seguintes a marca ganhou ainda mais força e iniciou uma forte expansão com a inauguração de inúmeras lojas em várias grandes cidades americanas, como por exemplo, Boston, Los Angeles, San Francisco e Chicago.
 
O sucesso da KATE SPADE também extrapolou as fronteiras americanas e a marca passou a ser comercializada em muitos países ao redor do mundo. Em 2002 a marca lançou no mercado seu primeiro perfume. Pouco depois, em 2004, após inaugurar sua primeira loja internacional no Japão, a marca resolveu lançar a KATE SPADE at HOME, uma sofisticada linha de produtos para casa, que incluía lençóis, toalhas de mesa, almofadas e até papel de parede.
 
Em 2007 a marca se juntou ao grupo Liz Claiborne (conhecido atualmente como Fifth & Pacific Companies Inc.), onde ganhou uma nova diretora criativa, Deborah Lloyd, que tinha em seu currículo passagens pelas tradicionais marcas Burberry e Banana Republic. Começava então uma nova fase para a marca com o lançamento de uma linha de bijuterias, roupas, inclusive os seus vestidos com pedras aplicadas, que fazem enorme sucesso pelo mundo afora. Além disso, a marca lançou, em 2010, o perfume Twirl, acompanhado por uma linha de cosméticos que incluía creme para o corpo, sabonete gel e desodorante.
 
Sua expansão na América Latina começou em 2011 pela cidade de São Paulo, onde a marca inaugurou sua primeira loja na badalada Rua Bela Cintra, nos Jardins. Com uma decoração moderna, a marca trouxe para as fashionistas brasileiras muita sofisticação e elegância, mas sem perder uma atitude divertida e bem humorada. O sucesso e a receptividade das brasileiras com a marca foi tamanho que, em 2012, a KATE SPADE NEW YORK inaugurou mais duas lojas, no shopping JK Iguatemi, em São Paulo, e outra no shopping Leblon, no Rio de Janeiro.
 
Além disso, a marca também lançou seu comércio eletrônico para o mercado brasileiro. Outra grande novidade, além do lançamento de sua primeira coleção praia (maios, biquínis e saídas de praia), foi o anúncio da criação da marca KATE SPADE SATURDAY, uma linha mais jovem e acessível criada especialmente paras as consumidoras conectadas no mundo on-line. Essa nova linha estreou com uma proposta leve e divertida: peças que tenham um clima de sábado, com cores fortes, para serem usadas no dia a dia.
 
A marca Kate Spade no mundo
Atualmente a marca, que oferece uma linha completa de produtos incluindo bolsas, sapatos, acessórios, bijuterias, óculos, perfumes e roupas, além da linha home e papelaria, possui mais de 150 lojas próprias ao redor do mundo. Presente em mais de 60 países, a KATE SPADE ainda comercializa seus produtos em mais de 500 pontos de vendas selecionados, especialmente grandes e badaladas lojas de departamento, e através do comércio eletrônico. Em 2011 a marca faturou mais de US$ 300 milhões. No Brasil a marca possui três lojas próprias.
A grife Frances Valentine
Desde 2006, quando vendeu sua parte na marca original, Kate estava longe da moda, criando sua filha e se dedicando a filantropia, mas em 2007 retorna ao mundo fashion e lança a Frances Valentine, só de bolsas e sapatos de luxo.  O nome da nova marca é derivado de Frances, um antigo nome de família em seu lado paterno. A filha de Spade se chama Frances, assim como seu avô, pai e irmão. O nome Valentine veio do lado materno de Spade; era o nome do meio de seu avô, e se originou do fato de que ele nasceu no dia dos namorados. Em 2016, Spade legalmente mudou seu sobrenome para Valentine também. A nova empresa dela e do marido Andy Spade foi posteriormente batizada de Katherine Noel Frances Valentine Brosnahan Spade.

Prêmios e Reconhecimento

Em 1996, o Conselho de Estilistas de Moda da América concedeu a Spade “o novo talento de moda da América em acessórios” por seus desenhos clássicos. Em 1998, a CFDA novamente a homenageou por “Melhor Designer de Acessórios do Ano”. [19] Sua coleção de casa ganhou seus três prêmios de design em 2004, incluindo “Giants of Design Award for Tastemaker” da House Beautiful, “American Food and Entertaining Award for Designer of the Year” do Bon Appétit, e “Elle Decor International Design Award para Bedding” da Elle Decor “[19] Em 2017, ela foi introduzida no Hall da Fama do Empreendedor na Escola de Administração Henry W. Bloch da Universidade do Missouri, Kansas City. [20] Também em 2017, ela foi nomeada uma das Pessoas Mais Criativas em Negócios pela Fast Company.

 
 
POR: Rita Moraes
Publicado em 05/06/2018