ConexãoIn

MIMUS MOSTRA está em cartaz no Teatro Gamboa

O últimos dos três espetáculos que compõe o projeto MIMUS MOSTRA, em cartaz no Teatro Gamboa on Line, é MAR, com apresentação virtual nos dias 03 e 04/03, a preços populares, com o objetivo de dar acesso a ações artísticas e formativas da Mimus Companhia de Teatro, que também ministra uma Oficina de Mímica Corporal Dramática – MDC de 12h/aula até 06/02, sempre às quartas e quintas, das 17h às 18h, e, aos sábados, das 10h às 12h – pelo Gamboa online e plataforma digital da Mimus Companhia de Teatro (R$ 20,00 – Inteira – e R$10,00 – Meia), mediante compra de ingressos antecipada pelo site do Teatro do Gamboa (www.teatrogamboaonline.com.br). Serão 12 horas de oficina, mas só precisa comprar um dia e receberá todos os links de acesso. 

O projeto MIMUS MOSTRA, vencedor do Prêmio Jorge Portugal das Artes, estreia amanhã, dia 20/01, com o espetáculo, O Tigre (20 e 21/01), e depois com Refazendo Salomé (27 e 28/01), seguido de MAR (03 e 04/03). Após cada espetáculo, os artistas Deborah Moreira George Mascarenhas realizam um diálogo bem próximo com o público por meio de um bate-papo on line com a plateia logo após as apresentações, em tempo real, na plataforma virtual do www.teatrogamboaonline.com.br, como um desdobramento das discussões poéticas contemporâneas. 

O espetáculo MAR reúne os dois atores, diretores e dramaturgos dentro e fora de cena, investindo na fisicalidade e na construção de uma dramaturgia não-verbal para compor imagens cênicas que revelam vozes de temas contemporâneos a partir do encontro de dois personagens, à beira mar, com sapatos trazidos pela água, cujo número aumenta progressivamente. 

“Com imagens construídas pela nossa corporeidade, MAR abre espaço para múltiplas e variadas interpretações: relações conjugais e de poder, a recente contaminação do mar por petróleo cru e a crise migratória são algumas das temáticas referidas”, declara Deborah Moreira. 

“Em sua pluralidade metafórica, MAR também oferece outras possibilidades de releitura em profunda conexão com as crises provocadas pela pandemia de COVID-19 e as necessidades de adaptação e transformação provocadas pelas diretrizes de confinamento”, acrescenta George Mascarenhas.

George Mascarenhas é ator e diretor teatral, formado em mímica corporal pela École de Mime Corporel Dramatique (Paris/Londres), dirigida por Steven Wasson e Corinne Soum, últimos assistentes de Etienne Decroux. Doutor em Artes Cênicas, é professor da Escola de Teatro da UFBA e representante internacional no Brasil da WMO – World Mime Organization (Organização Mundial de Mímica). Participou de diversos espetáculos teatrais, dentre os quais Josefina, a Cantora dos Ratos (dir. Marcio Meirelles), Cinema Cantado (dir. Luiz Marfuz) e Francisco (dir. Nadja Turenko). Recentemente, atuou em O Tigre (dir. Deborah Moreira) e dirigiu os espetáculos Refazendo Salomé e Na Fila (Companhia de Teatro da UFBA). Coordenador da Revista Mimus, publicação on line de acesso gratuito sobre Mímica e Teatro Físico. Membro e representante no Brasil da WMO – World Mime Organization (Organização Mundial de Mímica). 
 

Deborah Moreira é atriz e dramaturga, formada em Mímica Corporal Dramática no Brasil pelos artistas George Mascarenhas e Nadja Turenko, com o aval da École de Mime Corporel Dramatique de Londres. Mestre em Artes e Bacharel em Interpretação Teatral pela Universidade Federal da Bahia, atuou em diversos espetáculos, dentre os quais Ensina-me a Viver (dir. José Possi Neto), Acrobatas (dir. Ewald Hackler), In- Sonia (dir. Hebe Alves) e Clarices (dir. Nadja Turenko). Em 2015, fez sua estreia como diretora com o solo O Tigre. Dentre seus textos encenados, encontram-se Clarices, Francisco e Joana d’Arc (dir. Nadja Turenko), Alegria de Viver, Jogo da Memória e Na fila (dir. George Mascarenhas). Recentemente, atuou no solo Refazendo Salomé, também dirigido por Mascarenhas. Membro do conselho editorial da Revista Mimus. 

“MAR” 
Criação, concepção e atuação: George Mascarenhas e Deborah Moreira 
Direção: George Mascarenhas
Pesquisa dramatúrgica e figurinos: Deborah Moreira
Iluminação: Luciano Reis 
Supervisão técnica: Antônio Kika
Trilha sonora: Luciano Salvador Bahia
Consultoria de cenografia: RMota cenografia
Aderecista: Paulo Roberto Florencio
Assistente de adereços: Ronaldo dos Santos
Design gráfico: Tina Guedes
Fotos: Sora Maia
Realização: Mimus – Companhia de Teatro e Padma Produções 
 
SERVIÇO
O quê: MIMUS MOSTRA
Onde: Plataformas Digitais Teatro Gamboa e Mimus Companhia de Teatro
Quando: De 20/01/21 a 06/02/21 – O Tigre (20 e 21/01), Refazendo Salomé (27 e 28/01) e MAR (03 e 04/03), e uma Oficina de Mímica Corporal Dramática – MDC, com 12h/aula (20/01 a 06/02 – quartas, quintas e sábados), seguidos de encontros virtuais com a plateia para um bate-papo logo após as apresentações.
Classificação etária: A partir de 15 anos
Ingressos Espetáculos a preços populares: R$ 20,00 (Inteira) e R$ 10,00 (Meia), mediante compra de ingresso antecipada no site do Gamboa Online.
Ingressos Oficina: R$ 20,00 (Inteira) e R$10,00 (Meia), mediante compra antecipada no site do Gamboa Online, mas basta um ingresso para receber todos os links de acesso.
Crédito Fotos: Sora Maia
Produção Executiva: Marília Gil
MIMUS MOSTRA Acessibilidade: parte da lotação destinada a pessoas em situação de vulnerabilidade social.
Assessoria de Imprensa: Core Comunicação – Adriana Nogueira (71) 99118-7870
Teatro Gamboa: Rua Gamboa de Cima, Largo dos Aflitos, 3 (71) 3329-2418
Ascom Teatro Gamboa: Vitor Andrade (71) 99313-0673
Instagram: @ciamimus
Canal do Youtube da Mimus Companhia de Teatro: https://www.youtube.com/channel/ UCV54MfZoVQEol6gGL3MSWGQ
Hashtags sugeridas: #mostramimus #ciamimu #teatrogamboaonline #otigre #refazendosalome #mar #oficinaformativa #mimicacorporaldramatica #etiennedecroux #funceb#premiodasartesjorgeportugal #culturaquemovimenta #artesbahia #leialdirblancbahia #programaaldirblancbahia 
Marcações sugeridas: @funceboficial @govba @secultba @ciamimus @debora_moreira @george_mascarenhas @coreadriananogueira @gilmarilia @teatrogamboa
#conexaoin99
#conectadocomanoticia
 
 
 
 
 
 
POR: Rita Moraes
Publicado em 21/01/2021