ConexãoIn

Ator de comédia paulista, Marco Antonio Barreto faz 25 personagens em cena e Jesus Menino

Essa peça coloca em cena a situação do expatriado mais famoso da história, contando sua saga desde o nascimento conturbado do menino Jesus até o dia em que ele realiza o seu primeiro milagre. O texto é baseado no evangelho Apócrifo de São Mateus e é uma parábola que revela as dificuldades e os valores humanos da Sagrada Família enquanto fogem de um lugar para o outro para proteger o menino. Uma curiosidade sobre os evangelhos apócrifos é que retratam Jesus com uma série de superpoderes, ele aparece: voando, cuspindo fogo, se transformando em serpente, cavalo, leão. Desaparece um lugar e aparece em outro, uma infinidade de peripécias, que nas mãos de um excelente contador de histórias como Dario Fo, ganham colorido, emoção, certo exagero e muita inventividade.

Em cena um ator se multiplica no palco fazendo mais de 25 personagens. O espetáculo é encenado como se o próprio narrador tivesse visto ou vivenciado o momento. Em cena um contador de histórias que se assume ator. Um ator que é um contador, que brinca de ser ator, que brinca de ser contador. E aos poucos, dos braços e pernas, do tronco, da cabeça, do rosto, surgem figuras, delineiam-se os personagens da história. E assim, podemos ver a (des)construção da figura universalmente conhecida de Jesus Cristo, de forma a concretizar um espetáculo que satirizava sem ofender, que diverte sem escrachar. A figura de Jesus neste espetáculo, não tem um caráter anti ou pró-religioso, a peça aborda a ideia do mito, as mistificações e desmistificações em relação às pessoas e seus comportamentos.

Um trabalho leve, divertido e de interação com a plateia, que explora a capacidade de um ator se comunicar com a plateia. Desta forma O Primeiro Milagre é um espetáculo econômico nos meios e rico em expressividade.

 “O Primeiro Milagre” chega aos palcos de Salvador no dia 22 de Janeiro (quarta-feira), as 20h, no Teatro SESI Rio Vermelho. O espetáculo é baseado na comédia do dramaturgo, vencedor do Nobel de Literatura, Dario Fo.

O texto é uma parábola sobre a Sagrada Família que toma como referência os evangelhos apócrifos de São Matheus e tem como tema central a situação dos refugiados. E para tratar desse tema o autor coloca no centro da cena o exilado mais famoso do mundo: Jesus. Um Jesus ainda menino, que se vê obrigado a enfrentar situações de perseguição, atentados e preconceito, tudo isso enquanto aprende a lidar com seus poderes e suas responsabilidades. Apresentado pelo viés cômico e critico característico de Fo.

“Esse espetáculo tem duas propostas. A primeira é trazer o ator e sua capacidade criativa para o primeiro plano do espetáculo, fazendo uma peça que é econômica nos meios e rica em expressividade. E a segunda proposta é abordar a paixão de Cristo olhando para seu lado mais humano, olhando para sua infância e a sua situação como refugiado. E assim, podemos ver a (des)construção da figura universalmente conhecida de Jesus, de forma a concretizar um espetáculo que satiriza sem ofender, que diverte sem escrachar. A figura de Jesus na montagem, não tem um caráter anti ou pró-religioso, pois aborda a ideia do mito”, conta o ator.

 

VÍDEO – TEASER: https://www.youtube.com/watch?v=1FNs2tbb5Sk

Serviço :

Peça “O Primeiro Milagre” 

Datas : Sempre as quartas-feiras, dias 22 e 29 de janeiro, 05, 12 e 19 de fevereiro   

Horário : às 20h

Local : Teatro SESI Rio Vermelho

Ingressos : R$ 40,00 e R$ 20,00 (meia-entrada)

Duração : 55 minutos

Recomendado para maiores de 12 anos

#conexao99#conectadocomanoticia

POR: Rita Moraes
Publicado em 21/01/2020