ConexãoIn

Material escolar usado vale dinheiro em projeto sustentável

São Paulo, janeiro de 2024 – Um novo ano começou e muitas pessoas já estão lidando com a compra da lista de materiais escolares e enfrentando o desafio de se desfazer dos antigos. Para que cadernos e livros usados sejam descartados de forma correta, uma boa alternativa é o projeto Estação Preço de Fábrica, idealizado pela startup Green Mining, pioneira em logística reversa inteligente. Nele, qualquer pessoa pode vender esses resíduos, conseguindo, assim, uma renda extra (R$0,92 pelo quilo do papel branco) e ainda colaborando com o meio ambiente, pois todo o material será reciclado.

 

Estação Preço de Fábrica de Embu das Artes (SP)

Rodrigo Oliveira, presidente da Green Mining, explica que os livros e cadernos precisam estar sem espiral e as folhas podem conter escritas/impressão. Porém, não serão aceitas folhas com tinta, como gauche, e desenhos feitos com canetinhas hidrográficas (tinta umedecida por meio de uma ponta de feltro). As capas, se não estiverem plastificadas, podem ser entregues separadamente se forem de papelão ou papel cartão. “Conseguimos propor valores que são pagos nas usinas de reciclagem porque otimizamos todo o processo. Quando os materiais são entregues na Estação, encaminhamos diretamente para usinas que fazem o processo de reciclagem”, conta o executivo.

 

É possível visualizar essa otimização de forma clara na unidade da Estação Preço de Fábrica em Embu das Artes (SP), pois o hub para a venda dos materiais está instalado dentro da fabricante de embalagens Ibema, que no mesmo endereço realiza o processo de reciclagem de papel, papelão e papel cartão. “O papel que antes seria descartado de forma incorreta e poluiria o meio ambiente é reutilizado e transformado em novas embalagens”, finaliza Rodrigo Oliveira.

 

Além dos materiais escolares, é possível vender nas Estações embalagens de vidro, plástico PET, papelão e papel cartão.

 

Onde encontrar uma Estação Preço de Fábrica

 

Pinheiros (SP)

R. Pedro Cristi, 89 (área externa do Mercado de Pinheiros)

 

Jabaquara (SP)

Av. Eng. Armando de Arruda Pereira, 2022 (estacionamento Pão de Açúcar)

 

Embu das Artes (SP)

Av. Elias Yazbek, 907

 

Funcionamento: segunda a sexta-feira das 8h às 17h, sábado das 8h às 12h.

 

Além destas unidades em São Paulo, a Green também inaugurou unidades no projeto em Tocantins e na Bahia.

 

Lajeado (TO)

Av. José Pires de Castro (antigo Estádio de Futebol)

 

Camaçari (BA)

Av. Camaçari – Centro (Horto Florestal Linaldo da Silva)

 

Funcionamento: segunda a sexta-feira das 8h às 17h, sábado das 8h às 12h.

 

Sobre a Green Mining

A Green Mining é uma startup pioneira em logística reversa inteligente e uma das selecionadas, em todo o mundo, pela cervejaria Ambev por meio do programa 100+ Accelerator. Desde 2018, já coletou e encaminhou para reciclagem mais de 7 milhões de quilos de embalagens pós-consumo e evitou a emissão de 1,2 milhão de quilos de CO₂. Integrante do grupo de empresas do Pacto Global da ONU, maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, participou da COP26 e do World Economic Forum 2023, em Davos, apresentando seus projetos e soluções de rastreabilidade com tecnologia blockchain.

Premiações: Vencedora do ‘Better World Award’, realizado na Bélgica; da competição mundial de Ideias de Negócios Verdes da Climate Ventures e da 1ª edição brasileira do evento europeu Greentech Challenge. Por três anos consecutivos, a startup foi premiada no Ranking 100 Open Startups, entrando para o TOP 10 na categoria CleanTechs em 2021 e CityTechs em 2022 e 2023. Além de ser ganhadora do prêmio inglês Latam Edge Awards em 2022 e o Green and Digital Startup Award da Câmara Brasil-Alemanha na categoria Economia Circular.

POR: Rita Moraes
Publicado em 18/01/2024