ConexãoIn

Exportações do Setor de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos de janeiro a novembro de 2023, acumulam o maior valor na história do setor e, com crescimento do superávit, de 141%

 


No período entre janeiro e novembro de 2023
, as exportações do setor de HPPC alcançaram o valor de US$ 846,1 milhões, crescimento de 18,4% em relação ao mesmo período de 2022 (US$ 714,9 milhões). Em importações, o resultado total foi de US$ 760,1 milhões, aumento de 12% em comparação ao período de janeiro-novembro do ano anterior (US$ 679,2 milhões). Os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC).

 


O saldo comercial de janeiro-novembro de 2023 foi superavitário em US$ 86,0 milhões
, com aumento de 141% em relação ao saldo superavitário registrado no mesmo período de 2022 (US$ 35,7 milhões).

Já a corrente de comércio internacional do setor, ou seja, todo o volume de negócios transacionado, no mesmo período (entre os meses de janeiro-novembro deste ano) alcançou a cifra de US$ 1.61 bilhão, representando aumento de 15,8%, sobre o mesmo intervalo de 2022, quando totalizou US$ 1.39 bilhão.

“Os números são muito positivos quando comparados, por exemplo, com a performance da balança comercial da indústria de transformação como um todo no mesmo período, que se manteve em queda (-3,2%), enquanto a balança comercial do setor de HPPC cresceu 18,4%, explica João Carlos Basilio, Presidente Executivo da ABIHPEC.”

Outro ponto de destaque é que o valor das exportações do setor até novembro desse ano, US$ 846,1 milhões, já é superior ao valor das exportações do ano inteiro de 2022 (US$ 776,6 milhões). O acumulado de janeiro a novembro de 2023 nas exportações do setor de HPPC já representa o maior valor exportado pelo setor.

 

“As expectativas para o fechamento da balança comercial do setor de HPPC no ano de 2023 são extremamente positivas, já que o setor vem observando um 2º semestre de consolidação de suas exportações”, complementa Basilio.

 

Na avaliação da entidade, a combinação da aprovação da Reforma Tributária, desonerando as exportações brasileiras, e a adoção de uma política de Comércio Exterior voltada para a facilitação de comércio são fundamentais para fomentar a continuidade da boa performance da Balança Comercial do Setor de HPPC e aumentar a competitividade do produto brasileiro no mercado internacional.

 

Novembro 2023

 

No mês de novembro de 2023, a balança comercial do setor de HPPC registrou superávit de US$ 15,3 milhões, revertendo o saldo deficitário de novembro de 2022, que foi de US$ 1,0 milhão.

 

Apesar da corrente de comércio internacional em novembro de 2023 ter atingido US$ 127,5 milhões; percentualmente 1,2% menor na comparação com o mesmo período em 2022 (US$ 129,0 milhões), no acumulado de janeiro a novembro do ano, o resultado é 15,8% maior do que o apurado no mesmo período de 2022, o que consolida a performance positiva da corrente de comércio internacional do setor de HPPC de 2023 até o momento.

 

As exportações tiveram aumento de 11,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, somando US$ 71,4 milhões. Já as importações totalizaram US$ 56,1 milhões, apresentando redução de 13,8% em comparação a novembro de 2022 (US$ 65,0 milhões).

 

Principais categorias exportadas e importadas em novembro de 2023:

Produtos para cabelos (5,3%), Sabonetes (19,3%) e Produtos de Higiene Oral (60,5%) apresentaram as maiores variações positivas nas exportações do respectivo mês (novembro).

Importação.

 

Já as importações apresentaram redução de 13,8%, totalizando US$ 56,1 milhões, em comparação a novembro de 2022 (US$ 65,0 milhões), sendo que os produtos que tiveram a maior redução foram Cremes para Pele / Protetores / Bronzeadores (-15,8%), Fragrâncias (-37,4%) e Produtos de Higiene Oral (-24,4%). O destaque de crescimentonas importações foram as preparações e lâminas de barbear (44,5%).

 

Sobre a ABIHPEC – A Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) é uma entidade privada que tem como finalidade representar nacional e internacionalmente as indústrias do setor, instaladas em todo país e de todos os portes, promovendo e defendendo os seus legítimos interesses, por meio de ações e instrumentos que contribuam para o seu desenvolvimento, buscando fomentar a competitividade, a credibilidade, a ética e a evolução contínua de toda a cadeia produtiva.

POR: Rita Moraes
Publicado em 18/12/2023