ConexãoIn

Crédito sob controle: 5 maneiras de economizar nos juros do empréstimo

 

Iniciar o novo ano com estabilidade financeira representa um desafio para muitas empresas. Após atenderem às exigências específicas do ano anterior, como o pagamento do 13º salário, remuneração de funcionários temporários, e obrigações fiscais, entre outras responsabilidades financeiras, isso impacta diretamente o fluxo de caixa. O não cumprimento dessas obrigações pode se transformar em um obstáculo significativo para a sustentabilidade a longo prazo do negócio. Em meio a essas dificuldades, recorrer a estratégias de crédito pode ser uma jogada inteligente para garantir que o negócio siga em frente de maneira sólida e sustentável.

 

Seja quem for o tomador e a modalidade de empréstimo, é importante verificar como economizar na taxa de juros e encontrar as melhores opções disponíveis nos bancos, fintechs e agentes financeiros. Pensando em facilitar a tomada de crédito, o especialista Sacha Aprile, CFA e diretor de Operações da Crediblue, preparou algumas dicas a seguir.

 

Faça uma avaliação financeira

O primeiro passo antes de procurar uma concessão de crédito é fazer uma autoanálise financeira, seja para a pessoa física ou jurídica. Aprile explica que isso é necessário para entender o momento que se está vivenciando e saber o tipo de empréstimo a que se deve recorrer. Uma avaliação financeira deve considerar fluxos orçamentários, indicadores econômicos e necessidades correntes. “Por meio dessa avaliação, o tomador de crédito consegue descobrir os valores dos quais precisa, além de definir qual tipo de operação é a mais adequada para a atual situação”, complementa Aprile.

 

No caso das empresas que desejam a concessão de crédito, é necessária uma análise profunda do fluxo de caixa. “Muitas empresas precisam recorrer ao crédito para pagar o 13º a seus funcionários, aliviar o caixa e buscar recursos para as demais operações fiscais. Por essa razão, a análise financeira deve ser o passo inicial antes de solicitar futuros empréstimos”, explica Sasha.

 

Planeje a capacidade de pagamento

Antes de solicitar crédito para os agentes financeiros, planeje a capacidade de pagamento do empréstimo, seja sua ou da sua empresa. Assim, é possível entender quais são os melhores prazos e os valores que cabem no orçamento mensal, gerando um plano de ação seguro, sem riscos de futuros atrasos.

 

“O empréstimo precisa, antes de tudo, se adequar à realidade do solicitante. Esse cálculo de tempo, parcelas e juros precisa ser individualizado; do contrário, o crédito pode se transformar em uma dívida impagável, acarretado pelos juros elevados. Utilizar essa estratégia pode fazer o solicitante economizar nas taxas de juros, mas é preciso cautela e estudo aprofundado para não apertar o orçamento e fugir do controle”, continua o CFA.

 

Procure consultores financeiros

Por meio dos consultores financeiros, é possível fazer uma análise financeira mais aprofundada e entender diversos cenários que podem ajudar os solicitantes em suas futuras demandas, tanto no momento de solicitar empréstimos quanto ao longo do ano orçamentário.

 

Eles são capazes de fazer uma avaliação completa de mercado conforme a realidade de cada um, trazendo percepções sobre as melhores formas de pagamento, qual é o prazo ideal para quitação de empréstimos, que banco ou instituição financeira o solicitante deve escolher, além de fazer um plano estrutural para os pagamentos.

 

Recorra a fintechs

Com amplo crescimento e estabilidade de mercado, agentes financeiros e fintechs são alternativas relevantes para quem deseja escapar das altas taxas de juros dos bancos tradicionais. Eles têm se tornado preferência da população brasileira, visto que suas avaliações para concessão de empréstimos são realizadas de maneira precisa, adaptando e personalizando a operação de acordo com o perfil, realidade e necessidade dos solicitantes.

 

Procure alternativas

Empréstimos com garantias imobiliárias têm sido uma boa alternativa para aqueles que desejam obter crédito — é o caso do home equity, modalidade em que o tomador oferece um imóvel como garantia.

 

Os juros mais baixos oferecidos pelos correspondentes bancários são um dos principais atrativos para as MPME, PJs e pessoas físicas. “A modalidade permite disponibilizar uma das menores taxas do país e os prazos de pagamento mais adequados. Isso possibilita aos clientes terem segurança para quitar os seus débitos e grandes oportunidades de fecharem contrato”, explica Aprile.

 

Sobre a Crediblue

A Crediblue é uma fintech especializada em soluções digitais de crédito com garantia imobiliária. A empresa, integrante do ecossistema de capitais Blueway Capital, é especialista em home equity e focada no segmento B2B2C. Por meio de análises personalizadas, disponibiliza empréstimo de forma ágil, com funding próprio e linhas de crédito BNDES para pequenas e médias empresas. Tudo isso em uma plataforma própria para originação, estruturação e distribuição de operações e redução de burocracia.

 

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 28/01/2024