ConexãoIn


Thiago Brennand: herdeiro acusado de agredir modelo é preso pela Interpol nos Emirados Árabes

A Interpol prendeu o empresário e herdeiro Thiago Brennand , que estava foragido desde setembro. Ele virou réu por agressão após aparecer em um vídeo agredindo a modelo e atriz Helena Gomes, que teria evitado seus flertes, em uma academia de São Paulo. A prisão ocorreu na quinta-feira nos Emirados Árabes, às 14h (21h, no horário de Brasília), segundo a Polícia Federal e a Polícia Civil de São Paulo.

Em 9 de setembro, a Justiça deu prazo de 10 dias para Brenand retornar ao Brasil, mas ele não voltou. Em 27 de setembro,  foi determinada a prisão dele por ele não ter se apresentado e não ter entregado o passaporte. Segundo sua defesa alegou à época, ele voltaria ao Brasil em 18 de outubro.

Segundo a delegada Ivalda Oliveira Aleixo, da Divisão de Capturas do Departamento de Operação Policiais Estratégicas (Dope) da Polícia Civil de São Paulo, informou que a PF cuidará da vinda do empresário ao Brasil. “Ainda estamos falando com a PF para saber como será esse trâmite, já que o procurado foi detido em outro país”.

Modelo e atriz se diz aliviada

“Todas essas pessoas que vieram conversar com a gente, que vieram conversar comigo, falavam que a Justiça seria feita. Eu chegava a me questionar: E se não for feita? O que é que eu vou falar para essas pessoas que estão entrando nesse processo com a gente. Então, eu tô aliviada. Eu tô aliviada que as coisas estão andando como planejamos”, disse Helena

Entenda o caso

Thiago Brennand estava foragido da Justiça. No dia 27 de setembro, a Justiça de São Paulo decretou a prisão preventiva no caso em que ele é acusado de agredir a empresária e atriz Helena Gomes em uma das academias mais caras de São Paulo.

Thiago responde pelos crimes de lesão corporal e corrupção de menores, já que teria incentivado o próprio filho adolescente a ofender Helena. Antes de ser denunciado pelo Ministério Público, ele deixou o Brasil e foi para Dubai. Por isso, a Justiça também pediu a inclusão do nome dele na difusão vermelha da Interpol, ou seja, a lista de procurados da polícia internacional.

Segundo reportagem do Fantástico (Rede Globo), ele já estava proibido de entrar nos Estados Unidos, embora as autoridades de imigração americana não revelem o motivo.

POR: Rita Moraes
Publicado em 14/10/2022