ConexãoIn

Salvador ganha teatro para realização de óperas

O Teatro do Colégio Mercês, que fica dentro do Colégio em pleno centro da cidade, agora será a casa da música lírica na Bahia, onde serão ensaiadas e encenadas as Óperas em Salvador. Através de uma parceria entre o Núcleo de Ópera da Bahia e a direção do Colégio Mercês, o coletivo de artistas passa a dispor de um espaço que deverá se transformar num centro onde poderão ser exploradas as potencialidades dos cantores líricos e  dos demais artistas de diferentes  segmentos envolvidos na produção de uma Ópera em nosso estado. E o Núcleo de Ópera da Bahia já tem programadas realizações para junho deste ano, com o lançamento do CD “Oratório de Santo Antônio”,  em julho, a montagem da Ópera “Flauta Mágica”, de Mozart.

Criado por Aldo Brizzi e Graça Reis em 2016, o Núcleo de Ópera da Bahia – NOP é uma companhia única, que tem a proposta de criar um núcleo especializado em Ópera de raízes afro-americanas e a intenção de formar uma    companhia       de  Ópera  Baiana. O teatro do Colégio Mercê há mais de 200 anos é responsável pela formação de milhares de alunos. Seu teatro dispõe de 500 lugares e agora será aberto para o público em geral.

Em um momento em que a cultura e as artes clamam por incentivos, ações como essas enchem a todos de esperança. Um teatro na região central de Salvador e com uma programação voltada para a Ópera! “É assim que o setor cultural se fortalece, através de uniões, apoios e parcerias entre Instituições que tem propósitos comuns: o de colaborar para criar um mundo mais sensível, mais justo e mais belo!”, declara Renata Campos, produtora do Núcleo de Ópera da Bahia. Além da enorme importância cultural que essa ação representa para a cidade, será também mais uma maneira de revitalizar a Avenida Sete, movimentando culturalmente uma área que atualmente não oferece nenhuma atividade dessa natureza.

A estreia dessa parceria será no mês de junho com o lançamento do CD “Oratório de Santo Antônio”. Até lá serão realizadas pequenas adequações do espaço para iniciarmos as atividades abertas ao público. Em seguida, no mês de julho, haverá a montagem da Ópera Flauta Mágica de Mozart, uma parceria do Núcleo de Ópera da Bahia com o Ópera Estúdio da UFBA, em uma versão em português. Já em  janeiro de 2023 será montada a Ópera cômica natalina de Aldo Brizzi e Bruno Masi, que foi estreada com enorme sucesso na Europa em 2021.

Todos os alunos e alunas do Colégio das Mercês terão acesso direto às ações do Núcleo de Ópera, como assistir aos ensaios abertos, aos laboratórios de criação, entre outras atividades que acontecerem no teatro.

Núcleo de Ópera da Bahia / NOP

 

O Núcleo de Ópera da Bahia em 2016 e 2017 apresentou uma produção da Ópera “Treemonisha”, de Scott Joplin em Salvador, no Muncab e no Teatro Castro Alves e em Lisboa, Portugal. Em 2017 fez seis apresentações na Praça das Artes, Pelourinho, junto com o bloco percussivo Cortejo Afro e convidados como Daniela Mercury, Maria Gadú, Chico Cesar e Gilberto Gil, cantando para a multidão na rua, além das músicas de Gil, também trechos da ópera Treemonisha, com um sucesso inédito.

Em junho de 2017 e de 2019 apresentou o “Oratório de Santo Antônio”, música tradicional portuguesa e brasileira na orquestração de Aldo Brizzi, nos palácios, igrejas e praças históricas do Pelourinho. Além dos concertos e óperas na Concha Acústica, Teatro Castro Alves, entre outros locais, os  cantores tiveram um papel importante estreando em palcos internacionais como o Barbican, em Londres, na Finland Talo, em Helsínque, na TV italiana RAI, no Teatro de Ópera na Calabria italiana e  no Festival de Basileia, com a turnê “Preludio”, com Gilberto Gil.

Em 2019 estreou a “Ópera dos Terreiros”, em Grenoblena França, e depois em Roma. Nessa turnê europeia de 2019 o NOP participou também do “Requiem”, de Mozart, em Turim, de “Wieder”, um ciclo de canções de Aldo Brizzi, em Roma e apresentou, com as magnificas vozes líricas dos seus solistas, “Cantigas de Candomblé”, na França. A primeira apresentação brasileira da “Ópera dos Terreiros” aconteceu na Concha Acústica de Salvador em março 2020.

Em dezembro de 2020 o NOP foi contemplado no edital do Instituto Cultural Vale, via Lei de Incentivo à Cultura, através da Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal do Brasil, para realizar a produção da”Ópera dos Terreiros” na abertura da temporada do XXI Festival de Ópera do Theatro da Paz, em Belém do Pará, um dos mais importantes festivais do gênero no Brasil e da América Latina, que aconteceu em janeiro de 2022.

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 16/03/2022