ConexãoIn


Rei Charles III já namorou a cantora Barbara Streisand

A cantora Barbra Streisand relembrou o affair que teve com o atual monarca da corte britânica. Em uma entrevista ao apresentador britânico Ross King, a artista comentou que estava gravando em San Diego, nos Estados Unidos, em 1974, quando o filho da Rainha Elizabeth II, ainda príncipe de Gales, com 26 anos de idade e servindo a Marinha Real:

– Foi tão fofo. Ele pediu para me encontrar. Então ele veio ao estúdio de gravação. Ofereci a ele um gole de chá e pensei: Eles não precisam me testar para ver se havia veneno ou algo assim? Nos tornamos amigos e adorei passar algum tempo em Highgrove para uma arrecadação de fundos no fim de semana e visitar seus jardins.

Tempos depois, a cantora revelou que estava hospedada em um hotel em Londres e notou que havia recebido flores, que estavam no quarto de sua assistente:

– Eu disse: Quem me enviou isso? E ela disse: Um fã chamado Charles. E eu disse: Sério? Deixa eu ver o bilhete. E lá estava o selo dele. E elas não eram de floricultura, porque eram de seus jardins e é um visual diferente. Ela [a assistente] confundiu com um fã. Foi tão engraçado, pensei. Esse é o príncipe Charles!

Barbra ainda disse que sua proximidade com príncipe Charles aconteceu antes de ele conhecer a princesa Diana e brincou:

– Eu tive uma fala muito engraçada no palco quando ele veio ver meu show. Eu disse: Você sabe, se eu jogasse minhas cartas direito, eu poderia ter sido a primeira princesa judia.

Livro “Game of Crowns” relata história 

Relatos históricos e íntimos da família real acabam de vir à tona com o lançamento do livro “Game of Crowns “, da editora Simon & Schuster. O destaque vai para a paixão de Príncipe Charles por Barbra Streisand, que teria durado anos. Charles se encontrou com a cantora pela primeira vez em 1974, quando ele tinha 26 anos, era um oficial em Los Angeles e tinha o poder de se encontrar com qualquer estrela de Hollywood que bem entendesse, segundo diz o livro escrito pelo britânico Christopher Andersen.

Streisand teria brincado mais tarde: “Se eu tivesse sido mais legal com ele, poderia ter sido a primeira princesa judia.” Em 1994, ela teve outra chance quando ambos se encontraram em um baile de gala de Los Angeles.

De acordo com o jornalista e autor britânico Harold Brooks-Baker, que foi entrevistado para o livro, eles “tiveram um encontro secreto na suíte dele no isolado Bel-Air Hotel” – oficialmente marcado como um “chá privado”.

“Em 1986, o príncipe assistiu ao filme “Funny Girl” de Streisand três vezes e ainda manteve uma foto dela em sua parede em seu aposento privado no Palácio de Buckingham. Dez meses depois, em Londres, uma fonte relembrou: “o príncipe e  Streisand eram muito afetuosos um com o outro”. Já uma governanta descreveu Charles e Barbra como agindo “um tanto perturbados” quando ela os surpreender durante os estudos do príncipe.

De acordo com Lady Elsa Bowles, confidente de Diana, a princesa chegou até a dizer que “ela não teria ficado surpresa se eles tivessem um caso”, mas na época Charles já estava envolvido com Camilla Parker. Procurada pelo tabloide “Page Six”, a assessoria da cantora não comentou nada a respeito.

POR: Rita Moraes
Publicado em 14/09/2022