ConexãoIn

Oftalmologistas explicam como cirurgia de catarata também pode reduzir o risco de desenvolvimento de demências

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que cerca de 35 milhões de pessoas sofrem com algum tipo de problema na visão. Um deles é a catarata, principal causa de cegueira reversível no mundo. A doença é silenciosa no início, muitas vezes imperceptível, e responde por 49% da cegueira no país. A novidade no assunto é que a cirurgia que corrige o dano ocular ainda pode reduzir em 30% os riscos de demência em idosos.

O dado é fruto de um estudo realizado com três mil pessoas e divulgado na revista científica JAMA Internal Medicine, no final do ano passado. Pesquisadores afirmam que, com a cirurgia de catarata, é possível diminuir o desenvolvimento de problemas cognitivos que são típicos da fase senil. Por mais que os estudiosos ainda não saibam apontar de forma definitiva como a cirurgia pode levar ao benefício, eles ressaltam que a melhoria da qualidade sensorial, proporcionada pelo procedimento, pode contribuir para um prognóstico favorável neste quesito. Especialista em catarata, Ricardo Chagas, médico do Instituto de Olhos Freitas, empresa que integra o Grupo Opty na Bahia, faz algumas análises e levanta hipóteses sobre o assunto.

“Com a catarata, a visão fica embaçada. Então, atividades do dia a dia, como ler, assistir televisão, andar, dirigir e costurar, ficam impossibilitadas. Caso o problema não seja tratado, o embaçamento avança para o vulto e pode chegar até a última instância, que seria a cegueira. Todo esse processo gera limitações ao idoso. Com a cirurgia, que dura cerca de 15 minutos, o indivíduo passa a ter a visão que ele tinha aos 40 anos, por exemplo. Isso faz com que a percepção sobre as coisas seja melhor, de modo que ele possa exercitar o cérebro e, consequentemente, melhorar questões cognitivas. Ou seja, idoso ficará mais ativo! Então, a percepção do estudo faz todo sentido”, detalha Ricardo Chagas.

O que é catarata?

Também especialista no assunto, o oftalmologista Marcelo Paiva, da Oftalmoclin, que é outra empresa do Grupo Opty no estado, explica que a catarata é uma doença ocular caracterizada pela perda de transparência do cristalino, lente natural do olho cuja função é propiciar o foco da visão em diferentes distâncias. “A população idosa, a partir dos 60 anos, é a mais atingida. Entretanto, além da idade, existem ainda outros fatores de risco que podem desencadear a doença, como os genéticos; os traumas oculares; as doenças metabólicas, a exemplo do diabetes; o tabagismo; o uso de medicações como corticoides, seja na forma de colírios ou de comprimidos; dentre outros. Por isso, mesmo não sendo comum, os jovens e as crianças também podem ter o problema”, enfatiza o médico.

Tratamento

A cirurgia de catarata é a única solução de recuperar a visão de forma eficaz. Marcelo Paiva explica que ela consiste na remoção do cristalino opaco e sua substituição por uma lente intraocular artificial transparente. Ele conta ainda que existe o implante de lentes intraoculares multifocais, designado para quem tem interesse em reduzir a dependência de óculos no pós-operatório da cirurgia de catarata.

Dentre as dicas de prevenção, o oftalmologista destaca: “idas anuais ao oftalmologista (ou até menos, a depender do histórico do paciente), evitar a automedicação de colírios, usar óculos de sol com proteção UV e ter uma alimentação saudável”, conclui.

Sobre o Opty

O Grupo Opty nasceu em abril de 2016, a partir da união de médicos oftalmologistas apoiados pelo Pátria Investimentos, que deu origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil. O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a prática da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País. Nesse formato, o médico mantém sua participação nas decisões estratégicas, mantendo o foco no exercício da medicina.

Atualmente, é o maior grupo de oftalmologia da América Latina, agregando 24 empresas oftalmológicas, e mais de 2600 colaboradores e 1200 médicos oftalmologistas. Além das marcas próprias HOBrasil (BA, DF, RJ e SP) e Centro Oftalmológico Dr. Vis (DF, RJ e SC), fazem parte dos associados: Instituto de Olhos Freitas (BA), o DayHORC (BA), Instituto de Olhos Villas (BA), Oftalmoclin (BA), Hospital Oftalmológico de Brasília (DF), Hospital de Olhos INOB (DF), Hospital de Olhos do Gama (DF), Hospital de Olhos Santa Luzia (AL), Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC), Centro Oftalmológico Jaraguá do Sul (SC), Sadalla.Smart (SC), HCLOE (SP), Visclin Oftalmologia (SP), EyeCenter Oftalmologia (RJ), COSC (RJ), Oftalmax Hospital de Olhos (PE), UPO Oftalmologia – Unidade Paulista de Oftalmologia (SP), HMO – Hospital Medicina dos Olhos (SP), Visão Center (PE), OftalmoDiagnose (BA) e CEOP – Centro de Olhos do Pará (PA), resultando em 70 unidades de atendimento. Visite www.opty.com.br.

POR: Rita Moraes
Publicado em 02/04/2022