ConexãoIn

Novos painéis da fachada do Salvador Shopping levam assinatura de jovens talentos

Quem passa pela frente do Salvador Shopping já pode observar os novos painéis da fachada. São fotografias de pontos turísticos e cenários de Salvador, reinventados através de desenhos sobrepostos. As intervenções digitais abrem espaço para a imaginação e para detalhes que passam despercebidos no cotidiano, sem alterar a beleza desses locais da cidade.

Além da arte digital, os 23 painéis revelam os traços de cinco artistas até então desconhecidos do público. São jovens talentos das comunidades do entorno do shopping e que passaram por cursos do Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social – IJCPM: Matheus Carvalho, 19 anos; Juliana Sales, 21 anos; Ed Silva, 21 anos; Ismael Batista, 25 anos e Elielson Carvalho, 26 anos.

O trabalho foi realizado em conjunto com o artista digital Pablo Adler, que possibilitou a interação da arte desses jovens com o trabalho que ele já realiza. “Foi um processo colaborativo, com a combinação do talento de cada um, com o traço e a técnica de cada um, porque eles já possuem uma técnica muito bem apurada. Buscamos harmonia e sintonia nas diferenças de estilo. Foi um grande desafio e o resultado é surpreendente”, revela o artista.

Durante o processo criativo, foram visitados os pontos turísticos escolhidos para a intervenção artística. Uma maneira de vivenciar o projeto, de forma lúdica. “Eu tinha certeza de que o resultado seria muito positivo desde que vi o portfólio deles. Disse que eles vão me ensinar a fazer ilustração”, completa Pablo Adler. Os novos painéis fazem parte das comemorações dos 15 anos do Salvador Shopping. E também uma forma de homenagear a cidade e os soteropolitanos pelo aniversário da cidade.

Ver os desenhos expostos em painéis de até sete metros de altura na fachada do shopping é a realização de um sonho para Juliana Sales.  “Estava subindo a passarela quando avistei o meu desenho. Saí correndo e gritando, é a minha arte, a minha arte. As minhas amigas que estavam comigo ficaram sem entender (risos). Foi um momento de euforia”, dispara Juliana.

A jovem artista conta que o trabalho ficou muito melhor do que ela imaginava e lembra que por falta de condições financeiras foi muito difícil estudar desenho e aprimorar a habilidade que possui desde criança. “Minha mãe criou cinco filhas praticamente sozinha e não tinha condição de pagar um curso, não cabia no orçamento. Até que a gente descobriu um curso de arte gratuito na Fundação Cidade Mãe. Passei alguns anos lá, aprendi várias técnicas e meu traço evoluiu bastante. De lá, fui para o Instituto JCPM e fiz curso de grafite e de fotografia”, lembra Juliana, que já vende seus trabalhos e agora quer fazer curso de Artes na UFBA. “Sonhos não me faltam, tenho muitos”, diz ela.  

Desenhar e desenhar sempre, é o que eles mais querem. Fazer do que parecia apenas um hobby uma profissão. Morador do bairro de Pernambués, Ed Silva é autodidata e fez curso de desenho e criação personalizada no Instituto JCPM, o que o levou a participar de uma Exposição no Salvador Shopping, em 2019. Ele conta que demorou de acreditar que os seus desenhos poderiam ser um trabalho. “O instituto fez a gente perceber que é possível chegar aonde a gente deseja, basta ter planejamento.  É por causa do Instituto que tem uma arte minha na fachada do Salvador Shopping”, afirma. 

Da criação junto com Pablo Adler, os dois contam que se sentiram livres para criar, que foram muitas ideias, mas unir os dois universos, a fotografia e a ilustração foi desafiador, e deu muito certo.  A felicidade estampada no rosto de cada um deles atesta que sim.

“Enxergamos nessa ação a oportunidade de expandir o trabalho desses novos artistas e inseri-los no mercado de trabalho. A arte deles agora está sendo vista por milhares de pessoas que passam diariamente pelo shopping”, destaca o superintendente José Luiz Miranda.

POR: Rita Moraes
Publicado em 30/03/2022