ConexãoIn

Morre ícone da arquitetura brasileira, Ruy Ohtake

O arquiteto Ruy Ohtake morreu neste sábado27, aos 83 anos, em São Paulo. A causa da morte não foi informada. Ruy era filho da artista plástica japonesa, naturalizada brasileira, Tomie Ohtake, que faleceu em 2015.

Suas formas geométricas bem definidas e o uso de cores marcantes são as características mais marcantes de suas obras, reconhecidas de longe pela capital – com destaque para o Hotel Unique, o Instituto Tomie Ohtake e o Edifício Santa Catarina.

Outras obras se destacam é uma delas é projeto do conjunto habitacional projetado pelo arquiteto, na favela de Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo, chamado de “redondinhos”. São 19 edifícios residenciais cilíndricos – por isso o nome “redondinhos” – com fachadas coloridas.

Sempre inovador, Ruy era um dos nomes mais influentes da arquitetura brasileira contemporânea. O arquiteto deixou sua marca em São Paulo.

Carreira

Paulistano, ele se formou pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU), em 1960 e  deu aulas na Faculdade de Arquitetura do Mackenzie, e na Universidade Católica de Santos – onde recebeu o título de Professor Emérito em 2007.

Obras no mundo

As obras de Ruy podem ser encontradas em todo o mundo. É dele, por exemplo, a Embaixada Brasileira em Tóquio e o premiado Parque Ecológico do Tietê, em São Paulo.

#Conexaoin

#conectadocomanoticia

POR: Rita Moraes
Publicado em 27/11/2021