ConexãoIn


Influenciadora baiana Sandy Najar é investigada por distribuir brinquedos em campanha para ACM Neto na Bahia

A Coligação “Pela Bahia, Brasil,”, do candidato ao Governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT) fez notícia crime acusando a influenciadora e socialite Alessandra Najas de Siqueira, conhecida como Sandy Najar, de distribuir brinquedos em favor da campanha do candidato ACM Neto.

Uma das ações que a influenciadora estaria envolvida, girava em torno da distribuição de brinquedos no Dia das Crianças em comunidades aonde ACM foi pouco votado. “Com o nítido intuito de reverter ilicitamente em benefício eleitoral”, afirma peça da Coligação.

Em áudio enviado pelo WhatsApp, Sandy explica o objetivo da ação para uma suposta amiga. “Oi amiga, tudo bem? É, então, estamos arrecadando dinheiro para comprar vários brinquedos, já estamos com um fornecedor bom e tal, para poder distribuir para comunidades carentes que Neto não foi bem votado. É lógico que não pode atrelar totalmente à campanha, mas vai ser falado e tal, entendeu? Então isso vais ser muito bom também, disse a baiana.

Crime de Corrupção e Abuso de Poder Econômico 

Ela pode responder pela suposta prática do crime de abuso de poder econômico ou corrupção, com pena de quatro anos de prisão e pagamento de multa. A competência é da Polícia Federal, que segue com a prevenção e o combate aos crimes eleitorais, que possam vir a interferir na livre manifestação dos votos para o segundo turno das eleições de 2022.

Admite-se a não candidatos, pessoas físicas ou jurídicas, figurar no polo passivo de representações fundadas no Artio 41-A da Lei 9.504-97. Ainda segundo o artigo 299, dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita. Pena de reclusão de quatro anos e pagamento de cinco a quinze dias de multa.

POR: Rita Moraes
Publicado em 14/10/2022