ConexãoIn

Ilumina – um dos festivais mais disputados da América Latina – confirma sua 9ª edição nas cidades de São Paulo, Mococa e Caconde

Seth Parker Woods - violoncelo_ Foto de Ben Gibbs.jpg
Seth Parker Woods | Foto: Ben Gibbs
 

O Ilumina Festival, reconhecido por sua história e impacto dentro do cenário musical, confirma a realização de sua  9ª edição em 2024. Fundado em 2015 pela premiada violista norte-americana Jennifer Stumm, o festival cresceu a partir de suas raízes em uma fazenda de café para se tornar um dos eventos mais prestigiados da América Latina.


 

Com um firme compromisso com a transformação social por meio da música, o Ilumina opera ao longo do ano, colaborando diretamente com jovens artistas bolsistas provenientes de contextos socioeconômicos desafiadores. Mais de 60% desses jovens artistas conseguiram ingressar em renomadas universidades e conservatórios no exterior, destacando o impacto positivo do programa.


 

Em janeiro do próximo ano, mais uma edição do Ilumina Festival promete uma experiência imersiva que contará com a participação de mais de 30 artistas e a realização de seis concertos gratuitos. A  lista de artistas confirmados impressiona com Tai Murray (violino, Estados Unidos), Asbjørn Nørgaard (viola, Dinamarca), Amalie Stalheim (violoncelo, Noruega), Bruno Lima (violoncelo, Brasil), Seth Parker Woods (violoncelo, Estados Unidos), Emnanuele Baldini (violino, Itália), Henja Semmler (violino, Alemanha), Felipe Bueno (violino, Brasil), Pedro Gadelha (contrabaixo, Brasil), Edmundo Carneiro (percussão, Brasil), Ernestine Tahedl (pintora, Canadá), e Miwa Kozuma (dançarina, Brasil). A presença de músicos brasileiros entre os solistas reforça o compromisso do Ilumina em celebrar e destacar o talento local, proporcionando uma plataforma para artistas nacionais brilharem ao lado de seus pares internacionais.


 

“O festival existe sempre como uma provocação – para o mundo, para nosso público e especialmente para nós mesmos como artistas. Devemos aceitar que a maioria do talento do mundo é ignorada e ótimas ideias são perdidas? Devemos esperar, na música clássica, as mesmas maneiras antiquadas de fazer as coisas? Temos pessoas radicalmente diferentes de nós em nossas vidas, em nossas escolas, escritórios, em nossas mesas de jantar? A arte deve ser um prisma que desintegra os padrões cansados do mundo e nos encoraja a ver de novas maneiras”, aumenta a fundadora do projeto, Jennifer Stumm


Além dessas apresentações, o festival apresentará uma série de concertos internacionais ao longo do ano na Sala São Paulo, destacando solistas de renome mundial. Também serão realizadas atividades como os Concertos ECO, introduzindo música clássica em comunidades rurais, e o programa EQUAL MUSIC, promovendo a igualdade de gênero no campo da música clássica. O Ilumina U, que será lançado em 2024,oferecerá seminários com palestras abrangentes, apresentando conteúdos inéditos em projetos artísticos para o desenvolvimento pessoal e profissional para artistas de todos os segmentos.

POR: Rita Moraes
Publicado em 04/12/2023