ConexãoIn

Henry recebe alta e é primeiro dos sêxtuplos a ir para casa

 

 

 

 

 

 

 

Na última sexta-feira,5, o bebê Henry recebeu alta médica e vai iniciar o novo ano com a família, em Colatina, no Noroeste do Espírito Santo. Ele é o primeiro, dos quatro irmãos gêmeos, a deixar o São Bernardo Apart Hospital. Maytê, Lucca e Eloá seguem sob os cuidados da equipe médica do hospital.

Depois de três meses de internação, a primeira alta de um dos sêxtuplos – que foram acompanhados pelos capixabas desde a gestação – é motivo de muita alegria para a família e para os médicos. Henry deixou a Utin na quarta-feira (03), e no quarto do hospital passou a ter uma rotina semelhante a que terá em casa. A família recebeu todas as orientações da equipe médica.

“Foi um parto muito esperado e muito programado. As equipes se prepararam muito antes do nascimento e foram comemorando junto aos pais cada pequena vitória, como o ganho de peso, a redução da necessidade de oxigênio e a evolução na amamentação”, recorda a médica Júlia Mattedi, diretora técnica do São Bernardo Apart Hospital, antes de completar:
“Foi um parto de alto risco e iniciar esse processo de alta hospitalar é uma vitória que o hospital inteiro está comemorando. Apesar dos esforços e tratamentos instituídos, dois bebês não resistiram às complicações inerentes à situação de prematuridade extrema, mas continua sendo realmente uma benção ver a primeira dessas quatro crianças ir para a casa iniciar o ano com a família,” acrescenta a médica.

Os requisitos para a alta
De acordo com a pediatra Bianca de Medeiros, coordenadora da Utin do São Bernardo Apart Hospital, alguns requisitos – que envolvem o bebê e a família – são fundamentais para a alta.
“O bebê precisa estar mamando bem, com boa saturação em ar ambiente, ⁠ganho de peso nos últimos três dias e sem intercorrências nas últimas 48 horas. Também é importante que os pais estejam seguros nos cuidados com o bebê”, afirma.
Maytê, Lucca e Eloá seguem estáveis na Utin do hospital, e a expectativa é que eles recebam alta nas próximas semanas. Enquanto os irmãos não são liberados para irem para casa, Henry ficará pertinho dos pais Quêzia e Magdiel, e da irmã mais velha Heloísa, mas seguirá acompanhado de perto pelos médicos.
“Damos o encaminhamento para o pediatra e os pais são responsáveis por marcar as consultas, que devem ser agendadas idealmente nos primeiros sete dias da alta. Também encaminhamos para acompanhamento com oftalmologista e para estímulo ao desenvolvimento com um fisioterapeuta. O acompanhamento com outras especialidades acontece conforme o pediatra for avaliando e sentindo necessidade”, explica Bianca.

Foto: Michel Macedo

Os sêxtuplos 

Théo, Matteo, Lucca, Henry, Eloá e Maytê nasceram com 27 semanas de gestação no dia 01 de outubro, em um parto que envolveu uma equipe de 32 profissionais entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, anestesistas e pediatras.
Cinco dias após o nascimento, o bebê Matteo não resistiu e acabou falecendo. Ainda em outubro, Théo, Henrry e Maytê foram transferidos para a Utin do Vitória Apart Hospital, na Serra. Théo chegou a passar por uma cirurgia no coração e lutou bravamente por dois meses, mas faleceu no dia 05 de dezembro.
No dia 13 de dezembro, depois de mais de um mês no Vitória Apart Hospital, na Grande Vitória, Henrry e Maytê voltaram para o São Bernardo Apart Hospital, em Colatina. Agora, Henry recebeu alta e vai aguardar pelos irmãos em casa.

 

 

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 07/01/2024