ConexãoIn

Força feminina é destaque no mercado imobiliário

A participação das mulheres no mercado imobiliário tem se tornado mais forte. Na Bahia, segundo dados do Conselho Regional de Fiscalização do Profissional Corretor de Imóveis (CRECI-BA), elas representam cerca de 36% dos corretores.O estudo Mulheres no Mercado Imobiliário aponta que 93% das entrevistadas reconheceram que têm conquistado espaços significativos nos últimos anos. A verdade, porém, é que ainda há muito espaço para ser conquistado, e elas pretendem fazer isso.  

Em Salvador, Thaís Marcolini e Vera Menezes demonstram como a força feminina traz ao mercado imobiliário novos horizontes. No segmento de imóveis prontos para morar, as duas profissionais ganharam novos espaços com o uso das redes sociais, em especial o Instagram (@ahprontosparamorar), apostando em conteúdos de valor e na aproximação com o cliente.

“Foi uma maneira que encontramos de trabalhar durante a pandemia de Covid-19, na fase em que o isolamento mais intenso foi necessário. As redes sociais nos oportunizaram que nos mostrássemos mais para o cliente, criando um conteúdo leve, mas também fortalecendo a confiança. Não é tão fácil quanto se pode imaginar se mostrar mais nas redes, trazer um pouco de sua vida pessoal, mas a verdade é que nossa profissão é muito baseada nessa confiança entre comprador e vendedor, e se abrir um pouco traz esse laço”, conta Thaís.

Diretora comercial da Afonso Henriques Consultoria Imobiliária, ela conta que houve um crescimento de vendas de 94% em 2021, na comparação a 2020 e o que mercado vive um bom momento.

“A pandemia trouxe uma mudança no desejo das pessoas por imóveis melhores, mais amplos e confortáveis, pois passamos hoje mais tempo em casa. Muitas pessoas também começaram a trabalhar e estudar em seus lares, e isso se tornou permanente”, opina.

As vendas de imóveis novos cresceram 12% no ano passado na Bahia, em comparação com 2020, e 33% em Salvador, segundo pesquisa anual realizada pela Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA).

Parceira de Thaís e atuando na linha de frente do projeto focado em imóveis prontos para morar da AH, Vera Menezes conta que as duas, conforme ampliaram sua atuação no mercado, ficaram conhecidas como “as meninas do mercado imobiliário”, alcunha que tomaram para si como algo positivo.

“Pegamos esse apelido como referência para uma atuação mais leve, mas com força, determinação e qualidade, como vem sendo construída a presença feminina no setor de imóveis”, comenta. Ela completa que, em Salvador, os imóveis de alto padrão têm tido maior procura nos últimos anos, motivo que as levou a ampliar o conhecimento e relacionamento neste nicho.

POR: Rita Moraes
Publicado em 18/03/2022