ConexãoIn

Festival Dança em Trânsito faz convocatória para ROTAS

ROTAS, a tradicional residência de intercâmbio dirigida pela coreógrafa Flávia Tápias em parceria criativa com artistas convidados de cada edição do Dança em Trânsito, abre convocatória para intérpretes criadores das cidades por onde Rotas passará em 2021 – Florianópolis, MangaratibaRio de JaneiroSão PauloBrasíliaSão LuísBelo HorizonteVitória e Vila Velha

Neste ano, a linguagem da dança contemporânea será o elo do diálogo entre diversos estilos de dança e música do país para criar um pequeno recorte artístico da cultura brasileira, original e inédito: ROTAS BRASILEIRAS. Todos os estilos de dança serão aceitos: danças urbanas, passinho, forró, jongo, dança-afro, ballet clássico, carimbó, sapateado, gafieira etc e o que mais surgir dentre as propostas enviadas pelos candidatos.

Por meio dessa convocatória, o Dança em Trânsito selecionará para participar da residência ROTAS BRASIS de 8 a 14 artistas, dando prioridade aos profissionais da dança das cidades onde ROTAS será parte da programação presencial. Os artistas selecionados poderão, no entanto, se apresentar em uma ou mais cidades e não apenas na sua de origem. O início dos trabalhos será realizado de forma online e os encontros presenciais acontecem durante a realização do Dança em Trânsito

Para participar, o profissional deve enviar para o email news@espacotapias.com.br  três linhas do currículo, um pequeno vídeo no YouTube ou Vimeo do intérprete em cena ou em ensaio, a cidade de residência, duas fotos e o contato telefônico.

Dança em Trânsito será realizado entre outubro e dezembro de 2021, em formato híbrido, envolvendo um total de 21 cidades do Brasil, com espetáculos, performances e ações online, e presenciais (respeitando as orientações sanitárias). Algumas ações serão transmitidas via streaming a todo o público nacional e internacional de forma gratuita.

Dança em Trânsito tem como característica marcante a ocupação de espaços urbanos, além de espaços convencionais. Há 19 anos, o projeto abarca apresentações artísticas, reflexão e intercâmbio entre grupos de dança, circo e teatro de diversas cidades do Brasil e do mundo. Sua atuação abrange ainda residências artísticas, projetos formativos – aulas, oficinas de criação, workshops, palestras – abrindo canais para novos talentos da dança e a formação de plateias, estimulando o interesse pelas artes e pela dança.

SERVIÇO:

CONVOCATÓRIA 

ROTAS – RESIDÊNCIA DE INTERCÂMBIO DE DANÇA CONTEMPORÂNEA PARA PROFISSIONAIS

Com remuneração a combinar 

Mais informações em www.dancaemtransito.com.br

 

Para seleção prévia, cada profissional deverá enviar para o email news@espacotapias.com.br até 20/9:

 

– Três linhas do currículo

– Um pequeno vídeo do intérprete em cena ou em ensaio (YouTube ou Vimeo)

– Em qual cidade reside

– Duas fotos

– Contato telefônico

 

Apresentado por:

MINISTÉRIO DO TURISMO 

Patrocinado por:

INSTITUTO CULTURAL VALE 

ENGIE 

Realização:

ESPAÇO TÁPIAS 

 SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA  

MINISTÉRIO DO TURISMO 

GOVERNO FEDERAL – PÁTRIA AMADA BRASIL  

Dança em Trânsito

Criado em 2002, o Dança em Trânsito é um festival internacional de dança contemporânea que tem por objetivo valorizar, promover e democratizar esta expressão artística, seja pelo intenso intercâmbio entre artistas e companhias do Brasil e do exterior, como também pela itinerância, percorrendo desde as grandes cidades até pequenas localidades no interior do Brasil, em teatros ou espaços públicos. Sua atuação abrange ainda residências artísticas, com oficinas de criação, e workshops, abrindo canais para novos talentos da dança, e a formação de plateias, estimulando o interesse pelas artes e pela dança. O festival é parte do projeto Ciudades Que Danzan, que reúne 41 cidades em diversas partes do mundo com o intuito de difundir a dança contemporânea. Desde a sua criação, o Dança em Trânsito já realizou mais de 650 apresentações de dança contemporânea, abrangendo 103 companhias nacionais e 59 internacionais, de 18 países, passando por 26 cidades no Brasil e no exterior, para um público de mais de 48 mil pessoas. A edição 2020, 100% online, envolveu 739 participantes de 68 cidades e 18 países, com um total, entre transmissões e redes sociais, de mais de 170 mil acessos.

Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso e fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. Em 2021, são mais de 150 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados pela Vale via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Visite o site do Instituto Cultural Vale para saber mais sobre sua atuação: institutoculturalvale.org.

Sobre a ENGIE Brasil 

No Brasil, a ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica no país, operando uma capacidade instalada de 10.290 MW em 32 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do país. O Grupo possui 90% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no nordeste do país e por uma das maiores hidrelétricas do País, Jirau (3.750 MW), localizada no rio Madeira e que foi inaugurada em dezembro de 2016.

O Grupo também atua na área de geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás. Contando com 3.000 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2016 um faturamento de R$ 6 bilhões.

#conexaoin

conectadocomanoticia

POR: Rita Moraes
Publicado em 17/09/2021