ConexãoIn

Dois modelos baianos fazem sucesso nas passarelas internacionais

A vida de Gabriel Pitta e Matheus Hava não era fácil antes de serem descobertos pela agência Way Model. Modelos internacionais de sucesso, eles trabalhavam para ajudar suas famílias e passavam privações. 

De vendedor de salgados para rosto da Hugo Boss

Antes de ingressar na carreira de modelo, em 2016, Gabriel Pitta, 21 anos, vendia salgados, doces, pães e bolos para eventos e festas infantis em Salvador, Bahia, para ajudar a mãe.

Hoje, com carreira internacional sólida, o jovem foi escolhido como rosto da nova campanha mundial da Hugo Boss, marca famosa alemã. 

“Desde pequeno, ajudava minha mãe com este trabalho, fazíamos tudo em casa e era uma forma de engordar a renda familiar”, relembrou. “Além de fazer os produtos, também embalava e fazia as entregas.”

Com residência na Europa, Gabriel se tornou uma das principais promessas da WAY Model, mesma agência de modelos que gerencia as carreiras de Sasha Meneghel, Carol Trentini e Alessandra Ambrósio.

“Participei de um concurso de beleza negra da Bahia, chamado Beleza Black. Algum tempo depois, fui para São Paulo, e comecei a trabalhar”, contou ele ao portal “Elas no Tapete Vermelho” em sua primeira temporada no São Paulo Fashion Week (SPFW), em 2018.

Nos últimos quatro anos, o modelo colecionou em seu currículo editoriais para publicações renomadas, como Vogue, GQ e Marie Claire, além de campanhas para Natura, Forum e Osklen, entre outras.

Neste ano, ele foi anunciado como rosto da campanha “BeYourOwnBoss” (Seja Seu Próprio Chefe), da grife Hugo Boss, que já contou com nomes famosos em suas publicidades, como Kendall Jenner e Hailey Bieber.

Foi feito um ensaio fotográfico em um requintado clube de esqui chamado Kitzbühel Hahnenkamm, na Áustria, em janeiro, como parte da campanha de inverno da marca.

Matheus Hava, desfiles e para a Lacoste e  Calvin Klein

Outro modelo baiano que está se destacando no exterior é Matheus Hava, de Feira de Santana, que foi descoberto no ano passado.

O rapaz, que vendia acarajé, sacolés e bolos nas ruas para garantir seu sustento, hoje coleciona trabalhos relevantes para marcas como Calvin Klein e Lacoste, além de editorias em revistas prestigiadas internacionalmente, como a Marie Claire Hong Kong. Ele também é agenciado pela WAY Model.

Matheus exalta sua trajetória de superação com orgulho. Quando criança, ajudava a mãe vendendo acarajés nas ruas de Feira de Santana. Vendeu até os 17 anos.

“Era um trabalho puxado, mas que me enche de orgulho. Sempre enfrentei o que fosse preciso para poder evoluir e buscar um futuro melhor. Começava a produção de acarajés durante a noite e finalizava pela manhã. Após o almoço, saía para vender nas ruas, até o final do dia. A produção era diária, porque não tinha como armazenar grandes produções em casa. No Rio, carregava uma mala com pães, bolos e coxinhas, além de uma bolsa térmica com aproximadamente 60 sacolés, que eu mesmo produzia”, relembrou.

 

 

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 28/03/2022