ConexãoIn

Clarindo Silva celebra o amor e a gratidão

 

Clarindo Silva está voltando devagarzinho à sua rotina na Cantina da Lua e enquanto isso tem comparecido a eventos muito importantes para ele.

Gratidão e amor. Estes dois sentimentos em separado já são imensos. Juntos no peito de alguém eles se tornam infinitos.

E é com o peito pleno de gratidão e amor que o jornalista, escritor, poeta, compositor e agitador cultural Clarindo Silva celebra os 100 anos de Walter da Costa Pinto, o ser humano que o acolheu em Salvador quando ele tinha apenas 12 anos e ajudou a Clarindo se tornar tudo o que é hoje.

“Cheguei a Salvador para trabalhar como empregado doméstico com Seo Walter, a quem eu até hoje peço a bênção de beijo a mão”, declara Clarindo Silva que afirma que o antigo patrão foi responsável por boa parte da sua formação, tanto que após concluir seu curso de Contabilidade, foi de Seo Walter que Clarindo recebeu o anel de formatura.

De empregado doméstico Clarindo foi galgando posições nos empreendimentos de seu patrão, até poder abrir seu próprio negócio, a Cantina da Lua, que ele transformou num lugar de resistência e luta e conta que aprendeu muito com o exemplo do antigo patrão, “com seu caráter, determinação e honestidade”, afirma.

Com uma missa na Comunidade São Pio de Pietrelcina, da Paróquia Guia Nossa Senhora da Conceição de Itapuã, a vida se Walter Costa Pinto foi celebrada, com a presença da família – dois filhos, dois netos, cinco bisnetos e uma tataraneta.  Walter da Costa Pinto nasceu em Santo Amaro, interior da Bahia, da União de Alfredo Costa Pinto  e Leonor Pinto. Teve nove irmãos tendo viva sua irmã Perolina Costa Pinto, Dona Peró, que completou 101 anos, bem lúcida e ativa, dedicando-se a desenhar e publicar livros.

Aos 13 anos perdeu seu pai e sentiu que era  preciso ajudar sua mãe  e os irmãos. Casou-se com 21 anos com Doralice Calasans Cardoso Pinto, veio para Salvador, serviu o Exército Brasileiro, trabalhou em armazém, no restaurante “Gruta Ibérica”, no Bazar Americano, onde colocou para trabalhar Clarindo Silva de Jesus, hoje proprietário da Cantina da Lua.

Clarindo Silva está voltando aos poucos às suas atividades na Cantina da Lua, onde não para de receber amigos

POR: Rita Moraes
Publicado em 22/12/2023