ConexãoIn

Assassino da linda jovem Késia Stefany vai para prisão domiciliar

O advogado criminalista José Luiz de Britto Meira Júnior, preso em flagrante neste domingo, 17, suspeito de matar a namorada, Kesia Stefany da Silva Ribeiro, 21, em um apartamento no Rio Vermelho, vai ser transferido para o regime domiciliar.

Nesta segunda-feira, 18, foi realizada audiência de custódia e, segundo a defesa, nesta terça-feira, 19, ele já retorna para casa.

“É o direito dele. Agora, é provar que ele não tinha a intenção de matar e que foi disparo acidental”, disse o advogado de defesa em entrevista ao BNews, o advogado de defesa Domingos Arjones.

Família enterra a jovem em Feira de Santana 

O corpo de Kezia Stefany da Silva Ribeiro, 21 anos, foi velado na manhã desta segunda-feira (18), em Feira de Santana, onde também acontecerá o enterro. Kezia foi morta depois de levar um tiro no bairro do Rio Vermelho, na madrugada de ontem. O namorado dela, o advogado criminalista José Luiz de Britto Meira Júnior, está preso pelo crime. A defesa dele diz que ele baleou Kezia durante uma discussão, de maneira acidental.

Brigas por possessividade e ciúmes

Irmão de criação de Kezia, o motorista de carro forte Devid Francis Silva contou que o casal tinha uma rotina de brigas. “Os dois discutiam demais. Ele sempre quis ela a qualquer custo. O irmão dela biológico, que mora em São Paulo, quando vinha para Feira, passava o final de semana na casa deles no Rio Vermelho. Ele presenciou várias situações de possessividade dele, não deixando ela sair sozinha pra lugar algum”, diz Devid.

Os problemas eram tantos que Kezia pensava em terminar, diz o irmão. “Ela queria o fim da relação, por conta dessa privação de liberdade, mas ele não. Aproveitava que ela não trabalhava, que tinha pouco estudo, e a comprava com presentes. Então, ela ia empurrando a relação”, explica. “Eles se agrediam. Já presenciamos várias situações de os dois estarem arranhados. Os dois trocavam agressões por causa dos ciúmes dele”

Ele conta que Kezia conheceu José Luiz através de uma amiga. “Ela gosta de festas, de beber e ele a conheceu assim. Uma amiga dela que apresentou os dois em Feira (de Santana). Em pouco tempo, ela foi morar com ele em Salvador, no apartamento em que foi morta”, acrescenta.

Os problemas eram tantos que Kezia pensava em terminar, diz o irmão. “Ela queria o fim da relação, por conta dessa privação de liberdade, mas ele não. Aproveitava que ela não trabalhava, que tinha pouco estudo, e a comprava com presentes. Então, ela ia empurrando a relação”, explica. “Eles se agrediam. Já presenciamos várias situações de os dois estarem arranhados. Os dois trocavam agressões por causa dos ciúmes dele”

Ele conta que Kezia conheceu José Luiz através de uma amiga. “Ela gosta de festas, de beber e ele a conheceu assim. Uma amiga dela que apresentou os dois em Feira (de Santana). Em pouco tempo, ela foi morar com ele em Salvador, no apartamento em que foi morta”, acrescenta.

#conexaoin

#conectadocomanoticia

POR: Rita Moraes
Publicado em 18/10/2021