ConexãoIn


A Estação, de Cristina Maure, estreia dia 13 de junho nos cinemas, com exibições em nove cidades

 Assista e baixe o trailer de A Estação  

Baixe AQUI imagens e o cartaz  

            

 

Quando Sofia, uma mulher misteriosa, chega caminhando à estação “Vila Clemência” na esperança de pegar um trem, não imaginava o curso que sua vida tomaria.

 

Assim começa A Estação, primeira ficção da diretora mineira Cristina Maure, rodado durante a pandemia, e que chega aos cinemas brasileiros em 13 de junho. O circuito confirmado até o momento inclui as cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Ribeirão Preto, Palmas, Brasília Salvador, Porto Alegre e Maceió. Confira o circuito abaixo. Nas sessões de São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, a equipe estará presente para apresentar o filme ao público.

 

Cris Maure explica a saga de Sofia, com uma analogia à vida. “O filme fala do acaso, do pouco controle que temos sobre o nosso próprio percurso, dos confinamentos humanos. De como mesmo planejando cada passo, podemos acabar trilhando caminhos nunca antes imaginados.”

 

O elenco é destaque em A Estação, que tem nomes provenientes do teatro mineiro como Rodolfo Vaz, Eid Ribeiro, Magdale Alves, Docy Moreira, Bruna Chiaradia, Pedro Lanna e Eliseu Custodio e Jimena Castiglioni, há 20 anos no Brasil. No elenco tem também o ator mirim Katu Sanglard e o Rafael Martini, compositor mineiro, que assina a trilha musical também junto ao músico uruguaio Hugo Fattorusso. Rodado em plena pandemia, toda a equipe e elenco viveram durante a filmagem o processo de confinamento real, assim como os personagens dessa ficção.

 

A Estação é uma coprodução entre Brasil e Uruguai e, para Jimena Castiglioni, protagonista e produtora do filme, conseguir concretizar a parceria é um sonho antigo, já que ela é uruguaia e mora no Brasil há 21 anos. Ela acredita que os dois países têm muito para trocar esteticamente, mas esse fluxo ainda não acontece muito.

Saladearte UFBA – Salvador (BA)

Cinesystem Maceió – Maceió (AL)

Espaço de Cinema Bourbon Country – Porto Alegre (RS)

Lei Paulo Gustavo – Apoio à Distribuição e Democratização do Acesso de Obras Audiovisuais Mineiras, Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais e Ministério da Cultura.

****

VACA AMARELA FILMES _ PRODUTORA 

A Vaca Amarela Filmes é uma produtora audiovisual brasileira que realiza projetos independentes e autorais desde 2008. Sediada em Minas Gerais, presta também serviços na realização de filmes documentários, experimentais, ficções e vídeos institucionais para produtoras parceiras e TVs. Os filmes produzidos pela Vaca Amarela Filmes já foram exibidos e premiados em vários festivais internacionais como Festival Internacional de Cine de Cartagena (Colômbia), Lakino (Alemanha), Cine Las Americas International Film Festival (Estados Unidos), Terra di Tutti Film Festival (Itália), Festival de Cinema Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira (Portugal) e no Brasil em festivais como Forumdoc, Mostra de Cinema de Tiradentes, Festival Internacional de curtas metragens de São Paulo, Cine Ceará, Festival do Cinema Brasileiro de Gramado entre outros.

Atualmente está produzindo uma série infantil de animação com 26 episódios de 7min para TV , “Na sombra da Mangueira”.

 

CRISTINA MAURE_DIRETORA

Graduada em Artes Plásticas com especialização em fotografia pela Escola Guignard- Belo Horizonte em 2000. Sócia, diretora da Vaca Amarela Filmes, há 24 anos pesquisa e realiza trabalhos audiovisuais. Dirigiu e fotografou vários filmes. Seus trabalhos já foram exibidos em festivais, salas de cinema, plataformas, TVs no Brasil e em países como, Itália, Espanha, EUA, França, Argentina, Chile, Portugal, Canadá entre outros. Ganhou vários prêmios nacionais e internacionais com sua obra.

Atualmente dirige uma série de  animação  ‘Na Sombra da Mangueira’ com previsão de exibição em julho de 2024 pela Rede Minas.

A Estação é seu primeiro longa-metragem.

FILMOGRAFIA

“A Estação” – Ficção – 103’ – 2023 – roteiro e direção

“Veredas do Brasil – Documentário – HD – 13 episódios 26’ – 2019 – direção e fotografia

“Benzedeiras” – Documentário  – HD – 13’ – 2014 – direção e fotografia

“Marias” – Documentário – HD – 3’ – 2014 – direção e fotografia

“Diário do Não Ver”_Ficção – 35 mm – 21’ – 2012 – direção e fotografia

“Rio de Mulheres” – Documentário  – 35mm –  21’ – 2009 – direção e fotografia

“Encontros Entremeados de Pouca ou Nula Importância” –  Experimental  –  2’ – 2004 – direção e fotografia

“Restos” – Documentário – 11’ – 35mm – 2003 – direção e fotografia

“Memória” – Experimental – 1:37’ – DV – 2003 – direção e fotografia

POR: Rita Moraes
Publicado em 11/06/2024