ConexãoIn

963 americanos estão proibidos de entrar na Russia

O Ministério das Relações Exteriores da Federação Russa publicou este documento em seu site. A lista é composta, principalmente, por funcionários do governo, congressistas e membros da sociedade civil.

Moscou já havia anunciado essas sanções contra muitos dos incluídos na lista, em particular o presidente Joe Biden; seu secretário de Estado, Antony Blinken; o chefe do Pentágono, Lloyd Austin; ou o presidente da Meta, Mark Zuckerberg.

O documento também inclui, entre outros, o ator Morgan Freeman. Ele é acusado pela diplomacia russa de ter gravado, em 2017, um vídeo no qual afirmava que a Rússia estava realizando um “complô” contra os Estados Unidos.

“As contrassanções russas são necessárias e têm por objeto obrigar o poder americano, que tenta impor uma ordem mundial neocolonial para o resto do planeta, a mudar sua posição e a reconhecer novas realidades geopolíticas”, afirma o Ministério russo das Relações Exteriores.

O texto garante que Moscou permanece aberta ao “diálogo honesto” e distingue o povo americano das autoridades “que incitam a russofobia”.

Desde a ofensiva na Ucrânia, a diplomacia russa proibiu centenas de personalidades de origem anglo-saxã de entrarem na Rússia.

 
Na lista estão o presidente dos EUA Joe Biden,  o ator Morgan Freeman, o fundador do Facebook Mark Zuckerberg e o chefe da DreamWorks Jeffrey Jefftzenberg  o segundo filho de Biden, Robert Hunter Biden. Entre os principais altos funcionários do Governo e instituições dos Estados Unidos visados por Moscou estão também o Secretário de Estado, Antony Blinken, o secretário da Defesa, Lloyd Austin, e o diretor da CIA, William Burns.
 
O Kremlim incluiu também John McCain, o ex-candidato presidencial republicano dos EUA e senador de longa data; o democrata Harry Reid, que atuou como líder da maioria no Senado de 2007 a 2015; e Orrin Hatch, cujos 42 anos na Câmara fizeram dele o senador republicano mais antigo da história. McCain morreu em agosto de 2018 aos 81 anos; Reid morreu em dezembro passado, aos 82 anos; e Hatch morreu em 23 de abril aos 88 anos.
POR: Rita Moraes
Publicado em 21/05/2022