ConexãoIn

Uma mulher para além do seu tempo! Loren Hutten esbanja beleza e engajamento aos 74 anos

“É muito estúpida a ideia de que as pessoas têm de ser todas iguais. Se existem esses tipos de modelo, é porque eles se sentem confiantes e seguros. O mundo da moda não está mais tão ridículo quantos costumava ser”, Lauren Hutton, supermodel e atriz. Aos 74 anos, ela continua a frente do seu tempo, trabalhando, pois acredita que todos cérebros devem continuar ativos, sejam de homens ou mulheres, e todas as pessoas que estão entre o masculino e feminino.

A atriz e modelo é a capa da revista Elle brasileira e falou sobre a vida, carreira e seus segredos para se manter sempre jovem e atual. Loren Hutten não se enquadra na palavra “modelo” ou “íncone”. Segundo Loren não fazem sentido. “Sempre tentei não ser nada disso. Nunca fiz propaganda de bebida ou cigarro, embora seja fumante. Fumo, mas não incentivo ninguém. Nunca promovi nada que fosse ruim”, afirma orgulhosa.

Se diz viciada em redes sociais, por isso não tem instagram ou facebook. “Não tenho redes, senão perderia horas da minha vida. Às vezes passo horas teclando mensagens com amigos. Você acha que é só por 15 minutos e, quando vê, já são 2 da manhã. E no fundo, a única coisa que temos de valioso é o tempo”.

Ela ficou conhecidíssima internacionalmente no papel de Michelle Stratton, mulher rica, sofisticada e entediada, que se envolve com Julian Kaye, interpretado pelo galã Richard Gere. Nessa época fechou contrato com a cosmético da Revlon. Com o tempo, foi dispensada das campanhas ao fazer 40 anos. Era a década de 80 e, segundo Loren, os vice-presidentes da empresa não gostavam da ideia de que ela ganhasse mais que eles, e segundo pesquisas encomendadas pela empresa mulheres de 40 anos não se maquiavam mais.

Aos 73 anos, quando estrelou uma campanha de langerie para a marca Calvin Klein mostrou o que sempre foi: aversa a convenções. A grife sempre foi a preferida da atriz e de sua mãe, que aos 94 anos e veste Calvin. Loren sempre trabalhou com o estilista dos 20, 30, 40, 50, e 60 anos.

Uma viajante do mundo, Loren costuma passar temporadas em países exóticos, vivenciando experiências com pessoas de várias etnias. Isso segundo ela, ampliou seu horizonte, especialmente na relação homemXmulher. “O mundo vive ainda em um sistema de caçadores e presas. Homens pensam a curto prazo, como caçadores. A natureza não criou dois sexos por capricho, mas para que um se oponha ao outro. Senão teria simplificado com um sexo apenas. Claro que nãos seria tão divertido, mas a natureza tem sempre a a solução mais simples e eficiente. Evolução é isso. Sempre precisaremos de cabeças pensando a curto prazo. Minhas conclusões vieram nos últimos 25 anos, pois passo 6 meses viajando, vivendo na Africa, no mato, com as mais diversas tribos. Lá, percebi isso: os homens são mais corajosos. Quando viam pegadas de uma presa iam caçá-la. As mulheres, iam atrás da água, pois faltava 9 meses no ano. Ou seja: as mulheres pensam a longo prazo e são assim porque têm filhos”.

Feminismo hoje

A atriz acha que as feministas de hoje usam megahair e cílios postiços imensos, mas estão se unindo e reagindo a homens, a exemplo do Harvey Weinstein (produtor da Miramax e proprietário da The Weinstein Company, denunciado por assédio sexual, incluindo estupro, nas últimas três décadas, contra mulheres jovens que almejavam uma carreira na indústria cinematográfica).

Falando em assédio, Hutten diz que conseguiu se livrar de algumas situações constrangedoras, com tiradas engraçadas e humor. Segundo ela, uma forma de dar limite sem provocar a ira dos poderosos. Vamos encarar os fatos, não temos chance contra a físico masculino. Sempre tomei conta de mim mesma, fui preparada para isso. Desde as  noites nos clubes de jazz, na faculdade, em New Orleans. Fui adquirindo a sabedoria do pântano, entre crocodilos e cascavéis, porque cresci na Flórida: você vê o movimento deles, bem antes de o bote acontecer.

Começo de carreira

Loren Hutten começou sua carreira sem muita expectativa. Não sabia se queria ser atriz ou modelo. “Fui recusada por ser baixinha, esquisita e meio estrábica. Mas, nas ruas começaram a aparecer meninas sem sutiã, usando jeans, cabelos curto. Na época, as modelos tinham um estilo europeu. As agências logo perceberam que eu fazia o estilo dessa nova mulher, mas descolada. Para mim foi uma oportunidade de conhecer o mundo. Sempre fui uma caipira da Flórida.

Cuidados com a beleza?

Não tenho rotina. Uso óleo de coco no cabelo e rosto. Gosto de experimentar cremes caros ou baratos. Desde os 20 anos uso compressa da Quenn Helene nos olhos. Nunca uso protetor solar. No começo até queria ser como as modelos da época, alta, bonita….

Boa forma aos 73 anos

Loren diz que cresceu trepando em árvores, mesmo quebrando as regras sociais. Para fazer parte da gangue dos meninos tive que aprender a subir em árvores e correr mais rápido que todo mundo. Sempre me exercitei, sou leve e estava sempre pulando e me movimentando. O músculo tem memória, afirma.

Dentes separados

Defeito ou qualidade? A atriz e modelo lembra que chegou a usar uma cera para cobrir a abertura nos dentes da frente. Como ganhei muito dinheiro no primeiro ano de carreira pude me dar ao luxo de assumir meu diastema. Outro acontecimento que fez Hutten assumir o “defeito” foram os gritos dos homens, quando ela passava nas obras. “Eles reclamavam do preenchimento, eu tirava a massa e mostrava que o espacinho ainda estava ali e eles enlouqueciam”, diz.

São 33 filmes e 23 participações em novelas e seriados.

Filmes:

1968

Paper Lion

Kate

 

1970

Pieces of Dreams

Pamela Gibson

 

1970

Little Fauss and Big Halsy

Rita Nebraska

 

1971

My Name Is Rocco Papaleo

Jenny

 

1974

The Gambler

Billie

 

1976

Gator

Aggie Maybank

 

1976

Welcome to L.A.

Nona Bruce

 

1977

Viva Knievel!

Kate Morgan

 

1978

A Wedding

Florence Farmer

 

1980

American Gigolo

Michelle

 

1981

Zorro, The Gay Blade

Charlotte Taylor Wilson

 

1981

Paternity

Jenny Lofton

 

1982

All Fired Up

Jane

 

1982

Hécate

Clothilde de Watteville

 

1984

Lassiter

Kari Von Fursten

 

1985

Once Bitten

Countess

 

1986

Flagrant désir

Marlene Bell-Ferguson

 

1987

Timestalkers

Georgia Crawford

 

1987

Malone

Jamie

 

1988

Run for Your Life

Sarah Forsythe

 

1989

Forbidden Sun

Mrs. Lake

 

1990

Fear

Jessica Moreau

 

1991

Missing Pieces

Jennifer

 

1991

Millions

Cristina Ferretti

 

1991

Guilty as Charged

Liz

 

1994

My Father the Hero

Megan

 

1997

A Rat’s Tale

Evelyn Jellybelly

 

1998

54

Liz Vangelder

 

1998

Just a Little Harmless Sex

Elaine

 

1999

Loser Love

Annie Delacroix

 

2009

The Joneses

KC

 

2013

Walking Stories

Aunt Ruthie

Short film

2018

I Feel Pretty

Lily LeClaire

 

Television

Year

Title

Role

Notes

1973

A Time for Love

Darleen

TV film

1977

The Rhinemann Exchange

Leslie Jenner Hawkewood

TV miniseries

1978

Someone’s Watching Me!

Leigh Michaels

TV film

1979

Institute for Revenge

Lilla Simms

TV film

1983

Starflight: The Plane That Couldn’t Land

Erica Hansen

TV film

1983

The Cradle Will Fall

Kathy DeMaio

TV film

1984

Paper Dolls

Colette Ferrier

Recurring role

1985

Scandal Sheet

Meg North

TV film

1985

Faerie Tale Theatre

The Lady of Summer

“The Snow Queen”

1985

From Here to Maternity

Caroline

TV short

1986

Monte Carlo

Evelyn MacIntyre

TV miniseries

1986

Sins

ZZ Bryant

TV miniseries

1986

The Return of Mickey Spillane’s Mike Hammer

Joanna Lake

TV film

1987

Timestalkers

Georgia Crawford

TV film

1987

Falcon Crest

Liz McDowell

4 episodes

1987

The Hitchhiker

Tess

“Riding the Nightmare”

1988

Perfect People

Barbara Laxton

TV film

1990

Blue Blood

Gerda Minsker

TV miniseries

1995-1996

Central Park West

Linda Fairchild Rush

TV series

1996

We the Jury

Wynne Atwood

TV film

1999

The Last Witness

Cynthia Kirkman Sutherland

TV film

2007

Manchild

Joyce

TV film

2007

Nip/Tuck

Fiona McNeil

“Carly Summers”, “Joyce and Sharon Monroe”

 

 

 

 

 

 

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 18/07/2018