ConexãoIn


Nova presidente da Petrobras quer aceleração da exploração de petróleo

Magda Chambriard assumiu oficialmente a presidência da Petrobras, na sexta-feira, 24, trazendo consigo uma nova perspectiva estratégica para a empresa.

Além disso, Magda pretende avançar com projetos como a recompra de refinarias e o fortalecimento da indústria naval brasileira, além de explorar novos mercados para o gás natural.

Magda disse que sua gestão vai se diferenciar pela ênfase em inovação e sustentabilidade, buscando alinhar as operações da Petrobras com as demandas modernas de responsabilidade ambiental e social.

Ela sucede Jean Paul Prates, que foi destituído em meio a polêmicas sobre a distribuição de dividendos e embates com o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira do PSD de Minas Gerais.

Em sua primeira declaração pública, Magda enfatizou a importância de explorar novas áreas de petróleo, como a bacia Foz do Amazonas e a bacia de Pelotas, a fim de garantir a sustentabilidade e expansão da produção.

“O esforço exploratório dessa empresa tem que ser mantido, tem que ser acelerado. Temos novas fronteiras importantes a perseguir, dentre elas a questão do Amapá, na bacia Foz do Amazonas, temos a bacia de Pelotas”, disse em entrevista coletiva.

Apesar das preocupações ambientais levantadas por organizações e a recente catástrofe das cheias no Rio Grande do Sul, Magda destacou que eventos climáticos extremos são resultado de múltiplos fatores e não podem ser atribuídos apenas à exploração de petróleo.

Sob sua liderança, a Petrobras continuará a seguir a política de preços de combustíveis estabelecida em 2022, que conseguiu manter os preços estáveis e acessíveis sem prejudicar a saúde financeira da companhia.

Magda ressaltou a necessidade de equilibrar os interesses do governo e dos acionistas privados, garantindo que a empresa permaneça lucrativa e sustentável.

A nova presidente também sinalizou um compromisso renovado com práticas sustentáveis, mencionando a captura de carbono como uma prioridade

POR: Rita Moraes
Publicado em 28/05/2024