ConexãoIn

Montadoras apostam em muitas opções de carros para 2022

Montadora preparam algumas novidades, apesar da recente crise causada pela falta de componentes para a produção — com destaque para os semicondutores — que tem afetado a indústria automotiva em escala global. Confira nove carros que podem chegar ao Brasil ainda este ano.

O novo Honda HR-V pode estar de malas prontas para o Brasil. Apresentada mundialmente em fevereiro, a nova geração do SUV teve as primeiras imagens registradas no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Com o mesmo visual da versão asiática, o novo Honda HR-V deve chegar ao Brasil em 2022 com direito a uma versão híbrida para bater de frente com o Toyota Corolla Cross.

Por fora, o novo Honda HR-V traz um design que aposta em linhas retas. Na dianteira, os faróis são bem largos e finos, com uma barra de LED conectada à parte superior da grade, que traz formato hexagonal. Nas fotos vazadas, é possível ver que a Honda registrou duas versões diferentes da grade dianteira, uma delas em com filetes horizontais e a outra com acabamento do tipo colmeia. Em ambas, o logotipo Honda aparece no meio. Na parte inferior, há uma grade horizontal que une as duas luzes diurnas de led.

Chevrolet S10 Z71

A Chevrolet S10 deve ganhar novidades até o fim do ano. Rumores do site GM Authority indicam que a montadora americana prepara uma versão esportiva para a picape média. Batizada de Z71, ela será concorrente de modelos como Ford Ranger Storm e Nissan Frontier Attack, além da futura Toyota Hilux GR-Sport.

As novidades devem ser restritas ao visual e à lista de equipamentos. Sob o capô, a S10 Z71 deve manter o motor 2.8 turbodiesel de 200 cv e 500 Nm de torque que já equipa algumas versões da picape. Além disso, o câmbio também deve ser o mesmo automático de seis marchas, e a tração será nas quatro rodas.

Renault Kwid

Lançado em 2017, o Renault Kwid está prestes a ganhar uma reestilização no Brasil. O visual será o mesmo do Kwid já vendido em mercados como China e Índia. Na dianteira, o hatch conta com faróis bipartidos e luzes diurnas de led. A traseira também traz lanternas em led e para-choque distinto do modelo brasileiro.

Por dentro, o novo Renault Kwid deve ganhar novos revestimentos dos bancos e novidades no acabamento. O modelo também deve ganhar um novo volante e um painel de instrumentos digital. Sob o capô, o Kwid deve receber o mesmo 1.0 SCe de 82 cv e 103 Nm que equipa o Sandero e Logan, que oferece comando de válvulas variável.

Fiat Strada CVT

A picape Fiat Strada vai ficar ainda melhor e mais poderosa este ano. O veículo vai ganhar um novo câmbio CVT no final de 2021. A novidade foi confirmada em maio pelo presidente da Stellantis na América do Sul, Antonio Filosa. Além do novo câmbio, a Fiat Strada também pode ganhar o novo motor 1.0 Firefly turbo flex, que vai estrear no Fiat Pulse e terá em torno de 125 cv de potência.

Outra possibilidade seria manter o atual 1.3 Firefly de 109 cv e 139 Nm de torque associado ao câmbio CVT. A nova opção deve ser oferecida nas versões Freedom e Volcano, além de uma inédita configuração topo de linha Ranch, com detalhes inspirados na irmã maior Toro. A expectativa da montadora italiana é aumentar ainda mais as vendas do modelo, que disputa a liderança do mercado automotivo com o Fiat Argo.

Citroën C3

Com lançamento adiado para dezembro, o novo Citroën C3 será a principal aposta da marca francesa para 2021. Ele será uma espécie de hatch compacto com elementos de SUV. Ele será produzido em Porto Real (RJ). Construído sobre a plataforma modular CMP, a mesma do Peugeot 208, ele deve ser equipado inicialmente com o motor 1.6 aspirado de 118 cv.

O novo Citroën será a principal ficha da reconstrução da marca francesa no Brasil, que atualmente conta apenas com o modelo C4 Cactus em seu portfólio, além da van Jumpy, que é um veículo comercial. A expectativa da Stellantis é que os lançamentos a partir do novo C3 possam recolocar a Citroën de volta no top 10 de vendas e retomar o patamar de 2011, melhor ano da marca no Brasil.

Toyota Hilux GR-Sport

A Toyota prepara o lançamento da nova Hilux GR-Sport para novembro deste ano. Já flagrada em testes no Brasil, a versão esportiva da picape terá o mesmo visual da Hilux Revo Rocco tailandesa, apresentada mundialmente no ano passado. Ela será a versão topo de linha da picape, e o preço deve ultrapassar os R$ 300.000.

Sob o capô, nada muda. Assim como as demais versões, a Toyota Hilux GR-Sport deve manter o atual motor 2.8 turbodiesel de 204 cv e 51 kgfm que já equipa as versões da picape com tração nas quatro rodas. O câmbio também será o mesmo automático de seis marchas das demais configurações da Hilux.

Peugeot 208 e-GT

A versão elétrica do Peugeot 208 era para ter sido lançada no Brasil ainda em 2020. No entanto, o dólar alto e a pandemia de Covid-19 adiaram os planos da Stellantis. Apesar disso, o lançamento do Peugeot 208 e-GT deve ocorrer ainda este ano, entre agosto e setembro. Vendido na versão esportiva e-GT, o 208 elétrico será a versão topo de linha do hatch no Brasil.

Importado da França, o Peugeot 208 e-GT traz detalhes de design e acabamento exclusivos, como os arcos dos para-lamas em black piano, assim como a grade com elementos que acompanham a cor do carro. Por dentro, o console traz revestimento soft touch na parte superior, inexistente no 208 argentino. Sob o capô, o Peugeot 208 e-GT traz um motor elétrico de 136 cv de potência e 260 Nm de torque. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 8,1 segundos, com velocidade máxima limitada a 150 km/h. A autonomia é de 340 km.

JAC E-JS1

Desenvolvido pela marca SOL, uma joint-venture entre Volkswagen e JAC na China, o E-JS1 será lançado no Brasil em outubro deste ano. As primeiras unidades do modelo já estão nas concessionárias da marca pelo preço de R$ 154.990, que colocam o JAC E-JS1 como o carro elétrico mais barato do Brasil. Ele é o sucessor do iEV20.

Equipado com baterias de 30,2 kWh, o JAC E-JS1 oferece uma autonomia de até 260 km. Sob o capô, o subcompacto conta com um motor elétrico que oferece 61 cv de potência e 150 Nm de torque. A plataforma é a mesma do antigo JAC J2 e do antecessor iEV20, mas o visual renovado por dentro e por fora segue a atual identidade visual da montadora chinesa.

Outro carro elétrico que chegará ao Brasil ainda este ano é o Fiat 500e. Apresentado em 2020 na Europa, a versão elétrica do subcompacto 500 será o primeiro elétrico da Fiat no país. Apesar do visual retrô, o Fiat 500e é completamente novo, e conta com uma nova plataforma elétrica.

As primeiras unidades do modelo já estão no Brasil, e o lançamento deve acontecer já em agosto deste ano. O destaque do novo Fiat 500e é o novo motor elétrico de 118 cv e 220 Nm de torque. Equipado com um conjunto de baterias de 42 kWh, o Fiat 500e oferece uma autonomia de 320 km, podendo ser recarregado de forma rápida até 80% em apenas 35 minutos.

Confira  as imagens!

#Conexaoin

#Conectadocomanoticia 

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 04/07/2021