ConexãoIn

Esperança do Brasil no boxe, Wanderson Shuga Oliveira vence primeira luta em Tokyo

Na estreia do boxe brasileiro nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Wanderson “Shuga” Oliveira, categoria 63 kg, derrotou o sírio Wessam Salamana, que atua pela Equipe Olímpica de Refugiados por unanimidade.

Os juízes pontuaram com 30-25, 30-25, 30-25, 30-24 e 30-23.

A superioridade do brasileiro, que inclusive provocou queda em Salamana, ficou patente desde om 1º round e prosseguiu nos períodos restantes.

Próxima luta

Ele retorna ao ringue na Arena Kokugikan no próximo sábado, 31, pelas oitavas de final. O adversário será da Bielorrússia, Dzmitry Asanau.

Biografia

Da Maré para o mundo

Wanderson Oliveira nasceu no Complexo da Maré, comunidade no Rio de Janeiro, e conheceu o boxe por acaso. Jogava futebol como zagueiro, mas uma academia chamou a sua atenção. Era um projeto social chamado Luta pela Paz. Aos 12 anos, se inscreveu na academia, porque queria surpreender um amigo que se gabava de saber lutar.

Logo passou, então, a ser chamado de Sugar, em referência a um ídolo da modalidade, Sugar Ray Leonard. O estadunidense foi campeão profissional nas categorias médio, supermédio e meio-pesado, além de ouro olímpico em Montreal (1976).

Medalhas

Não demorou muito para Wanderson Oliveira despontar no cenário nacional e internacional. Em 2017, ele fez sua estreia em Campeonatos Mundiais de boxe e venceu a primeira luta diante de um campeão continental e que já havia participado de duas Olimpíadas.

No ano seguinte, o carioca representou o Brasil no peso leve no Campeonato Sul-Americano de Cochabamba, na Bolívia. E voltou para casa com a medalha de ouro estampada no peito.

#Conexaoin 

#Conectadocomanoticia 

POR: Rita Moraes
Publicado em 28/07/2021