ConexãoIn

Com a compra do China in Box e do Gendai, Grupo Trigo, de Antonio Moreira Leite se torna o gigante de restaurantes no Brasil

O Grupo Trigo, dono das marcas Spoleto, Koni, LeBonton e Gurumê, anunciou na ultima sexta-feira, 29, a compra da TrendFoods, detentora da China in Box e Gendai.

Com o negócio, o Grupo Trigo espera alcançar um faturamento de R$ 1,4 bilhão em 2022. Neste ano, deve ficar em R$ 690 milhões, segundo comunicado divulgado pelo grupo.

Com esta aquisição, apenas o CEO do Grupo TrendFoods, Carlos Sadaki, receberá ações do grupo Trigo, além de continuar no comando das duas marcas adquiridas. Os outros acionistas são os membros das famílias Ohara e Sugiyama — além do fundador da rede, Robinson Shiba.

O grupo TrendFoods deixará de existir e suas marcas são incorporadas pelo Trigo – a TrendFoods tem 192 lojas espalhadas pelo Brasil em sistema de franquias.

Com a união, a empresa passa a contar com 600 restaurantes e espera abrir pelo menos 30 novos em 2022.

“No plano de expansão, estão previstas, principalmente, novas lojas do China in Box, em praças onde ainda não estão presentes, e do Gurumê, única marca com apenas restaurantes próprios”, informou o Grupo Trigo em comunicado.

O Grupo Trigo também vai gerenciar 406 pontos de vendas de marcas digitais – 156 já pertencentes do grupo e outras 250 adquiridas por meio da fusão – com presença apenas no delivery por meio de plataformas digitais de entregas própria e terceirizadas.

Dono da China In Box se afastou por motivo de doença 

Após o afastamento de Robinson Shiba, fundador do China In Box,  por motivos médicos, e depois de um período de reestruturação em lojas e no escritório central, Carlos Sadaki Kaidei, fundador da rede de franquias  Gendai, tinha assumido o cargo de CEO do Grupo TrendFoods, que reúne as duas marcas. O executivo já atuava como vice-presidente da empresa desde 2008.

Kaidei atuou por dois anos como executivo de marketing da Sakura Alimentos. Em 1992, resolveu concretizar um sonho e fundou, junto com três sócios, o primeiro Gendai, no Shopping Morumbi, em São Paulo.

Desde o ano passado, Sadaki estava à frente dos planos de expansão da empresa, que serão retomados após a pandemia do novo coronavírus. “Nesse momento, nosso foco é continuar investindo na plataforma de e-commerce e no aplicativo próprio, além de parcerias com outros marketplaces, como o iFood, a fim de atender às necessidades dos consumidores”, disse Sadaki, em comunicado enviado à imprensa.

Acidente de moto deixou dono da China in Box em coma por dois anos 

Robinson Shiba, fundador do China in Box, reapareceu em seu Instagram comemorando sua volta, em maio deste ano,  depois de sofrer um acidente de trânsito há mais de dois anos e ficar em coma.

Em 1992, Robinson Shiba fundou o conhecido China In Box que, mais tarde, se tornaria uma das maiores redes de fast food de comida chinesa, com mais de 136 lojas espalhadas por todo o Brasil. 

Shiba ficou conhecido por participar do Shark Tank Brasil, programa de TV que reúne empreendedores e donos de grandes empresas para investir em novos negócios. Além disso, ele é o presidente do Grupo Trendfoods, que também gerencia o Gendai.

Em 2019, Shiba sofreu um grave acidente de moto e foi encaminhado diretamente para o hospital. “Estou de volta”, diz a legenda. Na foto, Shiba aparece com os braços levantados e um sorriso no rosto, após anos de muita luta em uma cama de hospital. Nos stories do empreendedor, temos acesso aos seus primeiros dias de recuperação.

No registro feito com bola, no seu segundo dia de recuperação, é possível ver Shiba se movimentando e chutando uma bola de basquete para frente. No entanto, o executivo de sucesso ficou com sérias limitações físicas. 

#conexaoin

#conectadocomanoticia 

POR: Rita Moraes
Publicado em 30/10/2021