ConexãoIn


Brasileiros em Gaza desistem de vir para o Brasil por falta de dinheiro

 

 

A Embaixada do Brasil na Palestina confirmou nesta terça-feira, 19, que famílias brasileiras na Faixa de Gaza desistiram da repatriação por falta de apoio financeiro no Brasil, decidindo permanecer na zona de conflito entre Israel e o grupo extremista Hamas.

Além de dois brasileiros que acabaram de desistir da repatriação, outra família com seis pessoas – um casal e seus quatro filhos – também decidiu permanecer na palestina em vez de cruzar a fronteira com o Egito e voltar ao Brasil em seguida por medo de enfrentar dificuldades financeiras no país.

Essa postura se explica pelo fato de que a repatriação cobre o transporte de Gaza até o Brasil, mas a partir daí as famílias precisam arcar com suas demais despesas após chegar ao país. Além disso, quando a guerra terminar, aqueles que desejarem voltar para a Palestina também precisarão arcar com as despesas da viagem.

 

 

O embaixador Alessandro Candeas, representante do Brasil na Palestina, disse à rede de televisão Globonews que a representação diplomática está verificando opções de acolhimento em São Paulo.

26 pessoas virão para o Brasil

Até o momento, há 26 pessoas na lista de repatriação, e a maior parte do grupo é formada por crianças e mulheres. Ao todo, são 17 brasileiros, sete palestinos portadores de Carteira de Registro Nacional Migratório (RNM) e dois palestinos, todos nas cidades de Khan Younes e Rafah, que ficam próximas à fronteira de Gaza.

Passagem para o Edite segue fechada

No momento a passagem de Rafah está fechada e os civis aguardam a liberação por parte do Egito para que possam deixar a zona de conflito em direção a um aeroporto de onde partirá o voo de volta ao Brasil.

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 19/10/2023