ConexãoIn

Bahia lamenta morte de Cira do Acarajé, uma das mais famosas quituteiras do país

A culinária baiana de luto, com a morte de uma das mais famosas quituteiras , Jaciara de Jesus, mais conhecida como Cira, morreu aos 70 anos nesta sexta-feira, 4., em Salvador. Segundo uma das filhas de Cira, Cristiane de Jesus, a baiana estava internada há cerca de 18 dias, no Hospital São Rafael, unidade de saúde particular da capital baiana, para tratar de problemas renais. 

Com pontos em vários locais de Salvador, Cira se lançou depois de Dinha, grande icone entre as baianas de acarajé da Bahia. Forma 50 anos dedicados à profissão, reconhecido  nacionalmente.  No ano passado, ao receber o prêmio de Melhor Acarejé pelo júri Veja Comer e Beber, o 16º da carreira dela.

A arte de preparar o acarajé, com vatapá, molho de pimenta, salada de tomate e generosos camarões secos, Cira aprendeu com a mãe. Mas, no começo de tudo, a massa era batida e triturada com a mão. Só depois que ela aderiu à batedeira.

O Acarajé da Cira é um dos mais tradicionais da capital baiana, localizado no bairro boêmio da cidade, o Rio Vermelho, além de ter um quiosque em Itapuã. Os pontos são paradas obrigatórias de turista, famosos e baianos que não abrem mão de um pouco de dendê na veia.

Em 2014, durante uma viagem pela Argentina, a baiana passou mal e chegou a ser internada em um hospital local. O médico, na época, descartou infarto.

Certamente, seus herdeiros seguirão com a produção de seus quitutes na cidade.

#conexaoin99

#conectadocomanoticia

POR: Rita Moraes
Publicado em 04/12/2020