ConexãoIn

Alemanha facilita acesso à Cidadania para perseguidos por Hitler e filhos de pais não casados

O governo alemão divulgou regras mais frouxas, que vai facilitar a conquista da nacionalidade para perseguidos pelo Nazismo e seus descendentes. Serão beneficiados também filhos de alemães, que não tinham direito à cidadania ou por causa do ano de nascimento ou até porque os pais não tinham se casado, entre outros motivos.

A nova Lei da Cidadania foi publicada no  Diário Oficial do país, na quinta-feira, 19, e entra em vigor a partir de hoje, 20, sexta. O projeto havia sido aprovado no Parlamento em 25 de junho deste ano.

A lei também determina que os beneficiados pela lei façam o pedido de cidadania em até 10 anos – ou seja, até 19 de agosto de 2031. E que, após esse prazo, não será mais possível pedir a nacionalidade considerando essas regras.

Entre os beneficiados pela nova lei estão os filhos de alemães com uma pessoa estrangeira cujos pais não casaram, quando nascidos antes de 1º de julho de 1993. Para ter a cidadania, os filhos precisavam ter forte ligação com o país e o idioma e passar por um processo chamado “naturalização facilitada”, criado em 2013. 

Nesse caso, até agosto de 2019, era necessário comprovar o conhecimento avançado em alemão (nível C1). Depois, o nível caiu para alemão intermediário (B1). A pessoa também precisava passar por uma entrevista no consulado e, ao fim do processo, responder, em alemão, a um questionário múltipla-escolha com perguntas sobre o país (“Einbürgerungstest“).

 
 
POR: Rita Moraes
Publicado em 20/08/2021