ConexãoIn

Segundo concerto do “Pra Ver a Banda Tocar” já está na internet

O projeto “Pra Ver a Banda Tocar”, da Oficina de Frevos e Dobrados, regida pelo maestro Fred Dantas, acaba de lançar seu segundo concerto virtual, disponibilizado nas plataformas digitais Youtube e Facebook. O primeiro concerto já havia sido lançado na semana passada e desta forma a instituição cumpre com o objetivo de promover a divulgação das composições e de seus autores e dar atividade e renda a 30 músicos e equipe técnica, que estão privados de exercer suas atividades por conta do isolamento social.

Cada apresentação tem duração de 60 minutos e, além dos dois concertos completos, o projeto prevê editar 10 músicas em videoclipes de curta duração, que serão impulsionados nas redes sociais. As gravações aconteceram na sede da Oficina de Frevos e Dobrados, no bairro do Barbalho, respeitando as condições de segurança dos músicos e equipe técnica.

Nos dois programas, músicas de grande significado para a cultura das filarmônicas, como os hinos ao 2 de Julho e ao N. Sr. do Bonfim. No segundo concerto, que tem um repertório mais popular, dobrados, maxixes, choros e músicas de domínio público, da cultura popular. A direção dos trabalhos de gravação foi realizada por Marcus Sampaio, com as captações de áudio por Richard Meyer enquanto as imagens a cargo de Marcus Sampaio e Edmar Batista.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Programa do 2° Concerto:

1 – Hino ao N. Sr. do Bonfim – João Antônio Wanderley – Arthur de Salles

2 – Dobrado Os Músicos – João Sacramento  Neto

3 – Dobrado Caetité – Álvaro Villares Neves

4 – Maxixe Isis – Fred Dantas

5 – Soluços d´Alma  – Amâncio Jr, Meu Mano

6 – Bodas de Ouro – Luis dos Santos, Saraiva

7 – Vivaldo e o Choro – Fred Dantas

8 – Na Cadência do Samba – Luis Bandeira

9 – Cosme e Damião – Cultura popular

10 – Toca Cabo Martin – Cultura popular

11 – Tuada no Sertão  – Isaias Gonçalves Amy

12 – Abertura na Levada  – Fred Dantas

13 – Nego Fugido – Cultura popular de Acupe, Santo Amaro

14 –  Pai Borokô – Afoxé tradicional, mestre Didi

15 –  Seu Tibúrcio – Cultura popular de Maragogipe

Bis: Quebra Quebra Gabiroba – Cultura popular da Bahia

 

Músicos  participantes:

 

Flautim  Samuel Egídio

Clarinetas: Antônio Dácleo, Renan Pinto, Lucas Soares e Raimundo Fonseca

Sax altos:  Jakson Menezes, Cayo Brito, Windsor Oliveira e Vinícius Barreto

Sax tenor: Nilton de Azevedo

Baritono si b: Reinaldo Gonçalves

Trompa 1: Guilherme Umbelina e Rafael Xavier

Trompetes: Mário Douglas, Guilherme Chagas,  Alisson Crispim,  Iuri Pinheiro e Osmário de Almeida

Trombones: Tony Joanitã, Danilo Martinez e Ismael Souza

Bombardino: Ricardo Sena

Tuba: Luis Eduardo, Maikon Douglas e Eduardo Santos

Percussão: Nádia Ferrão, Robson Paixão e  Bruno Santos

#conexaoin99 

#conectadocomanoticia 

POR: Rita Moraes
Publicado em 05/03/2021