ConexãoIn


Rede D’Or se destaca no setor de saúde com programa de qualidade técnica

Com unidades nas diferentes regiões, incluindo hospitais bastante conhecidos na Bahia (Aliança, São Rafael, Cárdio Pulmonar, Aeroporto e Santa Emília), a Rede D’Or mantém o maior Programa de Qualidade Técnica do país. Criado há 12 anos, consiste no monitoramento contínuo de indicadores de saúde, como letalidade, infecções e taxa de reinternação, entre outros.

A qualidade técnica é aferida e atestada por instituições como a Joint Commission International (JCI), organização americana sem fins lucrativos, apontada como a mais rigorosa na acreditação e na certificação da qualidade de atendimento de saúde e segurança do paciente. Hoje, 81% das unidades da rede já são acreditadas e as demais estão em processo.

Os indicadores da Rede são melhores também se comparados à média de outros grandes hospitais do Brasil. É o que confirmam os dados divulgados pala Associação Nacional de Hospitais Particulares (Anahp). No comparativo, as unidades da rede se destacam em quesitos como: letalidade, a reinternação em UTI em até 24 horas e a pneumonia associada à ventilação mecânica.

Reinternação

No caso da reinternação na UTI em até 24 horas, por exemplo, aferida pela JCI e Anahp, enquanto a média entre os hospitais é de 1,05%, a porcentagem na Rede D’Or é três vezes menor, 0,34%. Atualmente, dos 47 hospitais brasileiros com o selo da JCI, 23% pertencem a Rede D’Or.

Além de estar voluntariamente sob o crivo das acreditações e de dar transparência aos seus números, a Rede D’Or submete suas unidades a outras duas avaliações: a Top Performer e a Top Eficiente. Elas são concedidas em conjunto pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib) e a Epimed, líder no mercado de gestão de informações clínicas.

Na avaliação que compara UTIs em todo o Brasil, 40 a cada cem unidades Top Performer são da Rede D’Or. Existem mais de 2.000 UTIs no Brasil, mas a rede representa apenas 8% desse total.

Critérios

As ferramentas do Programa de Qualidade Técnica permitem comparar os resultados e as boas práticas de todas as unidades sob os mesmos critérios, com informações fornecidas pelos médicos e profissionais de diferentes áreas.

SOBRE A REDE D’OR

Maior rede de cuidados integrados em saúde do Brasil, a Rede D’Or foi fundada em 1977. Atualmente conta com 54 hospitais próprios e mais de 45 clínicas oncológicas nos Estados da Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Maranhão, Sergipe, Ceará, Paraná e no Distrito Federal. Referência no diagnóstico e tratamento do câncer, investe em inovação e pesquisa por meio do IDOR (Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino), fundado em 2010, com unidades no RJ, BA e DF, reunindo mais de 100 pesquisadores e docentes.

Na Bahia, a Rede D’Or deu seu primeiro passo em 2015 com a compra de participação no CEHON. Em 2018, fez a aquisição de 75% de participação no Hospital São Rafael; em 2019, foi a vez do Hospital Cardio Pulmonar; em fevereiro de 2020, realizou a aquisição do Hospital Aliança; e em outubro do mesmo ano, inaugurou o Centro Médico do São Rafael, em Ondina.

POR: Rita Moraes
Publicado em 27/11/2022