ConexãoIn

QINTI Companhia reestreia a peça infantil “Canções para afastar o medo – Contos e acalantos latino-americanos” em 5 de agosto, no Teatro Glaucio Gill

 


T
eatro, contação de histórias, animação e música se mesclam no espetáculo infantil Canções para afastar o medo – Contos e acalantos latino-americanos”, que volta aos palcos a partir de 5 de agosto no Teatro Glaucio Gill, com sessões aos sábados e domingos, às 16h. Idealizada pela QINTI Companhia, a montagem propõe uma viagem pela América Latina abordo de cantigas de ninar indígenas, interpretadas pela atriz brasileira-peruana Rosana Reáteguique também assina direção e dramaturgiae a cantora e compositora brasileira-uruguaia Natalia Sarante.

O texto é resultado da pesquisa de Rosana sobre a tradição oral dos povos originários latino-americanos. Na peça são apresentadas quatro histórias de mães de diferentes territórios da América Latina. Na tentativa de afastar os medos e perigos que cercam seus filhos, elas entoam canções de ninar em suas línguas de origem. As músicas são cantadas e tocadas ao vivo por Natalia Sarante, que também assina os arranjos: “Takuari porá”, emguarani; Gumayta puñen may”, em mapuche; Punulla waway”, em quechua; Duerme negrito”, da tradição oral hispânica; e Macochi pitentzin”, emnahuatl.

A viagem começa numa vila chilena, na Terra do Fogo, onde uma criança com medo chora porque raposas rondam a sua casa. O que pode fazer a mãe para acalmá-la? Seguindo as cordilheiras do Andes, rochas ecoam o canto de uma mãe para sua filha doente, numa cantiga que se repete durante toda a noite para evanescer a dor. Longe dali, um outro canto ressoa nas areias das Antilhas: um bebê só quer dormir quando a mãe voltar do trabalho. E, por fim, chegamos ao México, onde mãe e filha cantam para se reencontrarem.

O cenário dessa viagem é criado pelas artistas no decorrer das histórias. Feito de 8 metros juta – tecido oriundo de uma planta indiana, cultivada no Brasil e outros países da América Latina. Versátil, a juta se transforma numa grande cordilheira, se desdobrando em montanhas com cavernas, num enorme rio e em caminhos íngremes percorridos pelos personagensconfeccionados em lã por Rosana.

A peça recebeu sete indicações no 7º Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças 2022: melhor espetáculo, texto adaptado, cenário, figurino, formas animadas, atriz (para Rosana Reátegui) e música adaptada/trilha sonora (para Natalia Sarante) – tendo levado o troféu nas duas últimas categorias.

Sobre a QINTI Companhia

Fundada em 2016, a companhia é formada pela atriz e contadora de histórias peruana Rosana Reátegui e pela musicista uruguaia Natalia Saranteartistasradicadas há muitos anos no Rio de Janeiro. A companhia foi fundada com o intuito de construir no Brasil pontes artísticas de intercâmbio latinoamericano nas áreas de música, teatro e literatura.

QINTI significa beija-flor na língua indígena quechua– é tido como um pássaro mensageiro dos deuses em diversos povos originários da América Latina. Inspiradas na sua simbologia de alegria, força, e cura as artistas criam encontros de teatro e sessões de histórias intercalando música, tradição oral e poesia. Propostas lúdicas para conhecer e valorizar o grande continente que nos abraça. Além de “Canções para afastar o medo contos e acalantos latino-americanos, a companhia tem em seu repertório o espetáculo adulto “Temperos de Frida”.

Sobre Rosana Reátegui  

Atriz, narradora oral e gestora cultural, Rosana nasceu no Peru e mora no Brasil há 25 anos. É integrante fundadora do grupo carioca Os Tapetes Contadores de Histórias. Tem participado junto com a companhia desde 1998 em espetáculos, oficinas e exposições interativas em diferentes teatros e espaços culturais. Desde de 2000, pesquisa sobre narrativas femininas e as manifestações das oralidades indígenas latino-americanas.

Em 2005, na cidade de Lima, criou junto com artesãs bordadeiras arpilleristas o premiado projeto de tradição oral e arte têxtil, “Manos que cuentan, realizando Exposições Interativas nas Bibliotecas Municipais do Rio de Janeiro e São Paulo. Integra o coletivo Sussurradores Poéticos apresentando a inovadora ferramenta poética em diferentes espaços urbanos como escolas, praças e bibliotecas. Em 2016, criou junto com a cantora uruguaia Natalia Sarante a QINTI Companhia, com a proposta de promover encontros cênicos com temáticas latinoamericanas.

Sobre Natália Sarante

Cantora, musicista e Licenciada em música formada pela Unirio. Pesquisa sobre músicas de diversas culturas, integrando como cantora os grupos Duo Mahur, Negro Mendes. Também é integrante fundadora da Qinti Companhia, companhia teatral onde participa como cantora e musicista. Natália é também educadora musical para crianças e jovens. Como compositora realizou trabalhos de trilha sonora para o Festival Boca do Céu (2021), em São Paulo, e para a então sessão de histórias que se tornaria a peça “Canções para afastar o medo Contos e Acalantos latino-americanos”, com o qual ganhou o 7º Prêmio CBTIJ na categoria de Melhor trilha sonora adaptada (2022). 

Ficha técnica:

Elenco: QINTI Companhia, com Natalia Sarante e Rosana Reátegui

Direção artística: Rosana Reátegui

Direção de movimento e animação de formas:Marise Nogueira

Concepção, atuação e dramaturgia: Rosana Reátegui

Cantos e arranjos musicais: Natalia Sarante

Preparação corporal: Marise Nogueira 

Figurino: Francisco Leite

Costureira: Maria Brandão

Iluminação: Thiago Monte

Operador de luz: Renato Marques

Cenário: Renato Marques e Rosana Reátegui

Personagens em lã: Rosana Reátegui

Designer: Rodrigo Menezes

Direção de produção: Bruno Paiva

Assistência de produção: Serena Sollini

Realização: Qinti Companhia

SERVIÇO

Espetáculo:

“Canções para afastar o medo – Contos e acalantos latino-americanos

Local:  Teatro Glaucio Gill

Praça Cardeal Arco Verde, S/N – Copacabana

Informações: (21) 2332-7904

Temporada: De 05 a 27 de agosto

Dias e horário: Sábados e domingos, às 16h

Classificação Indicativa: Livre

Duração: 50 minutos

Lotação: 86 lugares

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Instagram: @qinticompanhia

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 31/07/2023