ConexãoIn


PRÉ-SELECIONADO PARA O OSCAR, REPRESENTANTE DA SUÉCIA, GAROTO DOS CÉUS, ESTREIA NESTA QUINTA (19/01)

Escrito e dirigido por Tarik Saleh, GAROTO DOS CÉUS (Cairo Conspiracy) estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, dia 19 de janeiro, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Brasília e Belo Hozrizonte. O longa está na lista dos pré-indicados ao Oscar de Melhor Filme Internacional, representando a Suécia, e teve sua première mundial na competição principal do Festival de Cannes, de 2022, do qual saiu com o prêmio de roteiro.

Saleh conta que a ideia para o filme surgiu quando estava relendo o romance “O Nome da Rosa”, de Umberto Eco, que se passa num mosteiro medieval, e se perguntou: “E se a história acontecesse no contexto muçulmano? Seria possível? Seria a mesma coisa que deixar uma criança brincar com fogo, mas, uma vez que esse pensamento me ocorreu, não conseguiria voltar atrás.”

O personagem principal do longa é Adam, interpretado por Tawfeek Barhom (“Os árabes também dançam”), filho de um pescador num vilarejo que recebe uma bolsa de estudos na mais prestigiosa universidade do Cairo, Al-Azhar, o epicentro do poder do islamismo sunita. O Grande Imã da universidade, considerado a maior autoridade religiosa no Egito, acabou de morrer, e está ocorrendo o processo para a escolha de um novo homem para o cargo.

Saleh aponta que, do outro lado da rua, estão os quarteis de Segurança Nacional. “De um lado o poder religioso, e de outro, o poder do Estado, que precisa se certificar de que o novo escolhido compartilhe das mesmas ideias do governo, e, para isso, um oficial precisa encontrar um informante. E Adam acaba sendo o escolhido”.

“Estou interessado em cinema de gênero, aquele que estabelece um contrato entre o diretor e seu público. Se eu digo que GAROTO DOS CÉUS  é um suspense, o público terá certas expectativas. Mas eu gosto de subverter também essas expectativas, destruir os clichês do gênero trazendo a realidade à tona, o que me faz perde o controle da história, e isso que me agrada.”

O cineasta aponta que o longa não é uma crítica ao Islã, não é sobre expor segredos obscuros da religião, “mas é sobre compreender o poder do conhecimento – tanto como uma força libertadora ou aprisionadora. Eu queria fazer um filme sem julgamento. Sempre fui fascinado pela Universidade Al-Azhar e sua história.”

Esse é o 6o longa do sueco Saleh, que tem no currículo “Contrato Perigoso”, além de episódios das séries americanas “Westworld” e “Ray Donovan”. Além de Barhom (“Os árabes também dançam”), o elenco inclui Fares Fares (“Crimes Ocultos”), Makram Khoury (“Westwing – Os bastidores do poder”) e Mehdi Dehbi (“O homem mais procurado”).

A lista final com os indicados ao Oscar será divulgada em 24 de janeiro, e a premiação acontecerá no dia 12 de março.

GAROTO DOS CÉUS será lançado no Brasil pela Pandora Filmes

Sinopse

Adam, filho de um pescador, recebe o privilégio de estudar na Universidade Al-Azhar do Cairo, o epicentro do poder do islamismo sunita. Pouco após sua chegada na cidade, a maior liderança religiosa da universidade, o Grande Imã, morre repentinamente. Adam logo se torna uma peça nesse jogo brutal pelo poder entre os religiosos egípcios e a elite política.

Ficha Técnica

Direção: Tarik Saleh

Roteiro: Tarik Saleh

Produção: Fredrik Zander

Elenco: Tawfeek Barhom, Fares Fares, Mohammad Bakri

Direção de Fotografia: Pierre Aïm

Desenho de Produção: Roger Rosenberg

Trilha Sonora: Krister Linder

Montagem: Theis Schmidt

Gênero: suspense, drama, político

País: Suécia, França, Finlândia, Dinamarca

Ano: 2022

Duração: 126 min.

SOBRE A PANDORA FILMES

A Pandora é uma distribuidora de filmes independentes que há 30 anos busca ampliar os horizontes da distribuição de filmes no Brasil revelando nomes outrora desconhecidos no país, como Krzysztof Kieślowski, Theo Angelopoulos e Wong Kar-Wai, e relançando clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Federico Fellini, Ingmar Bergman e Billy Wilder. Sempre acompanhando as novas tendências do cinema mundial, os lançamentos recentes incluem “O Apartamento”, de Asghar Farhadi, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro; e os vencedores da Palma de Ouro de Cannes: “The Square – A Arte da Discórdia”, de Ruben Östlund e “Parasita”, de Bong Joon Ho.

Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora atua com o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos, como Ruy Guerra, Edgard Navarro, Sérgio Bianchi, Beto Brant, Fernando Meirelles, Gustavo Galvão, Armando Praça, Helena Ignez, Tata Amaral, Anna Muylaert, Petra Costa, Pedro Serrano e Gabriela Amaral Almeida.

POR: Rita Moraes
Publicado em 17/01/2023