ConexãoIn

Piloto e namorada morrem no mesmo dia com suspeita de febre maculosa

 

A Vigilância Epidemiológica de Jundiaí (SP) investiga a causa da morte do piloto da Fórmula C300 Douglas Pereira Costa, de 42 anos, que morreu nesta sexta-feira, 9. A namorada dele, de São Paulo (SP), morreu no mesmo dia. Entre as suspeitas da causa das mortes, estão: dengue, febre maculosa e leptospirose.

O piloto era morador de Indaiatuba e estava internado em um hospital privado da cidade. Considerando os sintomas apresentados, a equipe médica notificou o caso como suspeito de dengue, febre maculosa e leptospirose.

De acordo com a ficha de notificação, os sintomas iniciaram dia 3 de junho com febre, dor no corpo, exantema, evoluindo para um quadro mais grave. Há relato de deslocamento para área rural no município de Campinas (SP) antes do dia 3 de junho, e para Monte Verde (MG) nos dias 3 e 4 de junho.

A namorada do piloto, Mariana Giordano, moradora da Capital paulista, foi atendida em um hospital de São Paulo.

Febre Maculosa

A febre maculosa é uma doença infecciosa causada pela bactéria Rickettsia rickettsii que infecta principalmente carrapatos e que pode ser transmitida para as pessoas quando o carrapato pica a pessoa, podendo causar sintomas como febre alta, calafrios, dor de cabeça intensa, vermelhidão no local da picada e paralisia dos membros afetados, nos casos mais graves.

A febre maculosa, também chamada de doença do carrapato, é mais comum nos meses de junho a outubro, pois é quando os carrapatos estão mais ativos, no entanto para desenvolver a doença é necessário estar em contato com o carrapato por 6 a 10 horas para que seja possível haver transmissão da bactéria.

Tem cura?

A febre maculosa tem cura, mas seu tratamento deve ser iniciado com antibióticos após o surgimento dos primeiros sintomas para evitar complicações graves, como inflamação do cérebro, paralisia, insuficiência respiratória ou insuficiência renal, que podem colocar em perigo a vida da pessoa.

 

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 10/06/2023