ConexãoIn


Nova sede da Secretaria de Cultura é inaugurada nos Barris, em Salvador


A Secretaria de Cultura do Estado (Secult-BA) inaugurou nesta quinta-feira (22) a nova sede do órgão, batizada de Casarão dos Barris, no Centro de Salvador. O espaço já sediava o antigo Colégio Estadual Góes Calmon e recebeu investimento de R$ 12,6 milhões para abrigar a pasta.
A construção de 1938  é o primeiro imóvel próprio do órgão e tem uma localização estratégica na área central da cidade. O que, para a secretária de cultura, Arany Santana, é uma das vantagens da nova sede. “Isso facilita muito o acolhimento de quem vem do interior. A proximidade do metrô, com o transporte, e para a própria comunidade cultural o centro é o grande espaço da cultura”, ressaltou.
Preservação da história
Segundo o dirigente da  Superintendência de Patrimônio do Estado (Supat), Anísio Castro, a arquitetura neocolonial do imóvel teve suas características mantidas durante a reforma, com integração da área anexa do casarão, facilitando os acessos às áreas comuns.
“Esses arcos das portas e das janelas foram preservados, as portas de madeira, antiga, foram todas mantidas. Então eram dois prédios, o frontal e o anexo, que foi construído em uma segunda etapa da construção da escola. O que nós fizemos foi a recuperação das instalações elétricas, sanitárias, telefônicas e a integração do prédio frontal com o anexo e o galpão, que era utilizado como o almoxarifado da escola”, explicou.
A área anexa também foi requalificada e adaptada para a instalação de um auditório, copa e salas de reunião. Os setores também foram distribuídos nas 60 salas reformadas e estruturadas para receber os profissionais da secretaria. As entradas também foram repensadas para melhorar o acesso de pessoas com deficiência através da instalação de pisos táteis, dois elevadores e rampas de acesso. No total, são  2.592,27m² de área construída.
Integração
A nova sede também está próxima de suas unidades vinculadas, como a Fundação Pedro Calmon (FPC), instalada na Biblioteca Central, também nos Barris; a Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), com nova sede recém inaugurada no Palacete das Rosas, no Campo Grande; e o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), no Pelourinho, onde também fica o Centro de Culturas Populares e Identitárias. Isso deve facilitar o diálogo entre os setores.
Estiveram presentes na cerimônia de inauguração e descerramento da placa da nova sede Ricardo Mandarino, secretário de Segurança Pública; Fabya Reis secretária da Sepromi; Julieta Palmeira, secretária da SPM, e outros representantes dos órgãos de cultura e educação da Bahia.
POR: Rita Moraes
Publicado em 24/12/2022