ConexãoIn

Música para celebrar a vida no Cruzeiro de São Francisco

 

O Largo do Cruzeiro do São Francisco é todas as semanas palco de shows com talentosos grupos e artistas que atuam na Bahia, que se apresentam, das 18h às 21h e fazem a vida cultural do Centro Histórico mais alegre e movimentada. Esta semana tem o grupo Forrotear, as cantoras Satyra Carvalho, Aline Souza, Nadjane Souza e  Geovanna Costa e a música latina de Luisito Gutiérrez. Os shows são patrocinados pelos restaurantes Boteco do Pelô, Cuco Bistrô e Odoyá, todos localizados no Largo do Cruzeiro do São Francisco. Confira a programação dia a dia :

 

Segunda-feira, dia 12 de agosto – Forrótear Acústico – A Banda Forrotear é uma das pioneiras do forró pé-de-serra em Salvador. Inspirada nos grandes representantes do forró tradicional no Brasil, como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Dominginhos, Zé Ramalho, a Forrotear ela tem também uma “pegada” inovadora, mesclando com  o forró o Pop, MPB, o Baião, o Xote, o Coco, Arrasta-pé e o Maracatu. A possui em sua formação instrumentos tradicional como sanfona, zabumba e triângulo, referência da marca forró pé-de-serra, além do baixo, violão, bateria, flauta, guitarra.

 

Terça-feira, dia 13 de dezembro – Afro-Pop e MPB – Satyra Carvalho, cantora e instrumentista, fez parte da Banda Vixe Mainha, um projeto de som percussivo e do Afro-Pop / MPB, na qual fez shows por diversos estados brasileiros. Em 2011, foi convidada para fazer parte da Ala de canto do Bloco Afro Olodum, onde permaneceu por cinco anos fazendo shows pelo Brasil, programas nacionais de TV, carnaval de Salvador e turnês internacionais. Após sua saída do Olodum, deu início a carreira solo, cantando e tocando em Estados brasileiros e em outros países, como carnaval de Estocolmo (Suécia) e turnê pela Argentina durante três meses.

Quarta-feira, dia 14 de dezembro – Samba de Raiz – Aline Souza é cantora e compositora nascida em Salvador. Começou a cantar na sua igreja aos três anos de idade. Gravou um EP “Meu Samba” com cinco músicas autorais. Viajou para o Qatar- Doha onde cantou por um ano no restaurante brasileiro “Ipanema”. Voltando de lá em 2018, continuou cantando em bares, restaurantes e eventos em Salvador. Em 2020  participou do  “The Voice Brasil”, da Rede Globo, onde cantou “A Loba” e fez Iza, Lulu e Brown virarem pra ela. Aline saiu na quarta fase do programa, próximo das finais. Aline Souza tem um trabalho autoral que está disponível em todas as plataformas digitais, e também  tem clipes no seu canal do YouTube alinesouzacantora.

Quinta-feira, dia 15 de dezembro – Samba – Reggae – Nadjane Souza, como integrante da Banda Didá, ao 16 anos já fazia shows pelo Brasil, Argentina, Uruguai e USA, dividindo palco com artistas como Sandra de Sá, Emílio Santiago e Daniela Mercury. Em 1998, aos 17 anos, foi convidada para cantar na Banda Egrégora´s. Também formada por mulheres, seu talento a tornou voz principal, participando de shows pelo Brasil e Europa, onde se apresentou em países como França, Suíça e Alemanha. No ano 2000, decidiu juntar sua experiência, sonho e determinação para realizar seu primeiro trabalho pessoal, a banda Tribazumm. Como cantora do Olodum, participou de turnês, inúmeros eventos e festivais de música no Brasil e em países como Itália, Argentina, Chile, Uruguai, México, África do Sul, Senegal, Alemanha, Guiana Francesa e EUA. Um dos diferenciais da artista é cantar canções em inglês. A cantora também gravou seu primeiro DVD e teve como produtor musical Elpídio Bastos. Paralelo à sua carreira solo, Nadjane Souza participou de diversos projetos musicais, dentro e fora do Brasil.

Sexta-feira, dia 16 de dezembro – Salsa, merengue, cumbia, rimos latinos – Luisito Gutierrez – Cantor, compositor, multi-instrumentista e produtor musical de gêneros latinos. Interpreta sucessos de artistas de fama internacional com o toque autêntico de cada ritmo, como Salsa, merengue, Reggaeton, bachata, bomba, cumbia, entre outros. Peruano, natural de Trujillo – La Libertad… Luisito reside em Salvador desde 1998. Começou com a música aos cinco anos de idade, influenciado pela família de músicos, e aos 16 gravou seu primeiro CD autoral, chamado “Tropikola – con Mucho Sabor”. Em 2014 gravou um CD promocional, não autoral chamado “Expresso do Ritmo”. Em sua carreira acompanhou outros grupos do mesmo gênero, em épocas diferentes em Salvador, como  Tropikola (direção musical, piano e voz), Salsalitro (Ddireção musical, piano e backing vocal), Improviso Latino (piano e backing vocal), além de participações em orquestras de Salsa em São Paulo.

Sábado, dia 17 de dezembro – Samba, ijexá e música regionalGeovanna Costa é uma artista baiana, que acredita na cultura, no empreendedorismo e no autoconhecimento como instrumento de transformação social e individual. Em setembro de 2021 lançou o show inédito “Um Canto Brasileiro”, de samba, ijexá e música regional, que mostra um retrato do Brasil atual em forma de canções, através do olhar da artista. No ano de 2020 produziu e fez a direção artística do show “Geovanna Costa Canta o Mar da Bahia” onde cantou samba, ijexá e frevo no carnaval da Bahia. Nesse mesmo ano desfilou na Sapucaí – RJ com as Ganhadeiras de Itapuã na Escola de Samba Unidos do Viradouro que foi campeã com um enredo com forte tradição cultural, que homenageou mulheres trabalhadoras e fez referências à ancestralidade negra feminina. Recentemente, Geovanna Costa lançou 3 singles e 3 clipes das músicas autorais: Um Samba de Respeito, Conexão e Nobre Coração, essas canções foram lançadas no show que montou e dirigiu chamado: Conexão, que surgiu durante a pandemia como forma de expressar inquietações no difícil momento.

Serviço:

Segunda-feira – dia 12/12, a partir das 18h – Banda Forrotear

Terça-feira – dia 13/12, a partir das 18h – Satyra Carvalho

Quarta-feira – dia 14/12, a partir das 18h – Aline Souza

Quinta-feira-feira – dia 15/12, a partir das 18h – Nadjane Souza

Sexta-feira – dia 16/12, a partir das 18h – Luisito Gutiérrez

Sábado – dia 17/12, a partir das 18h – Giovanna Costa

POR: Rita Moraes
Publicado em 13/12/2022