ConexãoIn

“Mestre da Fumaça”, primeira comédia “stoner” brasileira estreia dia 18 de maio

O Mestre da Fumaça (The Smoke Master) é um filme de ação escrito, produzido e dirigido pela dupla de diretores estreantes André Sigwalt e Augusto Soares. A produção é completamente independente e traz todos os elementos de um filme épico, com uma mistura de gêneros inusitada. Apesar da ênfase no Kung Fu, inspirada no cinema de Hong Kong dos anos 60 e 70, é, ao mesmo tempo, uma comédia “stoner”, baseada nos filmes da contracultura americana dos anos 70 a 90. O filme tem estreia nacional exclusivamente nos cinemas em 18 de maio.

 

O ator brasileiro Daniel Rocha (Avenida Brasil, Império, Irmãos Freitas) e o ator chinês Tony Lee (Os Parças, Made In China) protagonizam a ação, que narra a jornada de dois irmãos amaldiçoados pela máfia chinesa com a temida “Vingança das 3 Gerações”. A única maneira de sobreviver é aprender os segredos do Estilo da Fumaça, uma arte marcial ensinada por um mestre singular. O filme tem trilha sonora original assinada por André Abujamra, em parceria com Eron Guarnieri.

 

Prêmios

 

Em 2022, O Mestre da Fumaça estreou em festivais no 18º Fantaspoa, o maior festival de cinema fantástico da América Latina, como filme de encerramento.

Logo após, a obra foi selecionada para a 46ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e ganhou o prêmio do público de melhor filme de ficção brasileiro.

Ao participar do The Amazing Stoner Film Fest, na Tailândia, festival dedicado a filmes canábicos, o filme venceu o prêmio Golden Ganja Awards de melhor filme.

Já no 7º Rio Fantastik Festival, festival de cinema fantástico do Rio de Janeiro, venceu o prêmio do júri de melhor direção e o prêmio do público de melhor filme.

Durante o 12º Festival Internacional de Cinema do Balneário Camboriú, o longa venceu o prêmio de melhor filme da Mostra Noturna.

E em 2023, o filme participou do 25º Festival Internacional de Cinema de Punta Del Este, renomado festival da América Latina, em uma sessão ao ar livre e legalizada, e venceu o prêmio de Melhor Filme Internacional do 23º Festival Internacional de Cinema Independente de Washington DC, nos Estados Unidos, com participação dos diretores.

Além de vencer prêmios nacionais e internacionais, O Mestre da Fumaça participou de diversos festivais pelo Brasil, (Phenomena – São Paulo, Crash – Goiânia, Festival Internacional de Cinema Fantástico – Brasília, entre outros), e pelo mundo (Cinequest Califórnia, OIFF – Flórida, Macabro – México, Rojo Sangre – Argentina, Rising Sun – Japão, entre outros).

Para estrear comercialmente no Brasil, os novos cineastas se uniram à distribuidoraLança Filmes, sediada em Porto Alegre, e no final de 2022 o filme foi agraciado com um edital da Spcine voltado para a distribuição de filmes de pequeno e médio portes.

O Mestre da Fumaça será lançado com exclusividade nos cinemas em maio de 2023.

Para o mercado internacional, a agência canadense Raven Banner é responsável pelas vendas. Desde o início do segundo semestre, eles têm levado o filme para os principais mercados cinematográficos do planeta.

 

O Mestre da Fumaça (The Smoke Master) –  2022

Escrito, dirigido e produzido por: André Sigwalt e Augusto Soares

Elenco principal: Daniel Rocha, Tony Lee, Luana Frez, Thiago Stechinni, Tristan Aronovich e Cleber Colombo.

Trilha Sonora: André Abujamra e Eron Guarnieri

Gêneros:  Ação (Kung-fu) / Comédia (stoner movie) / Fantasia

Tech Info: 104 min / Color / 4K / 5.1 Digital

Idiomas:  Chinês, Português e Inglês (30%, 60%, 10%)

 

Curiosidades

– Elenco Principal:

Daniel Rocha: Ator já conhecido, estrelou as novelas Avenida Brasil e Império, entre outras, foi protagonista na série Irmãos Freitas, onde interpretou Acelino “Popó”, e seu último sucesso foi com o filme: Quem vai ficar com o Mario?. Participou do filme por gostar da temática e acreditar que a ideia tem potencial por conta da sua originalidade.

Tony Lee: Ator de origem Chinesa que veio ao Brasil há aproximadamente 15 anos e se apaixonou pela dança brasileira, fixando residência por aqui. Excursionou o mundo se apresentando com samba e outras danças latinas. Ao mesmo tempo, Tony Lee é super engajado na comunidade chinesa de São Paulo e sempre se apresenta tocando instrumentos tradicionais chineses nas festas da comunidade.

 

–  Música:

André Abujamra: Músico e Ator, assina a música original em parceria com Eron Guarnieri. Abujamra tem uma carreira extremamente prolixa e já compôs a música original de mais de 77 longas metragem. Participou dessa odisseia por gostar muito de filmes de Kung-fu e se divertir com a temática. Criou mais de 50 músicas originais para o filme, foi o maior número de composições para um único filme que ele já realizou.

Eron Guarnieri: Tecladista, compositor e produtor musical, toca nas bandas Karnak, Funk Como Le Gusta, The Central Scrutinizer Band, Ritchie, entre outras, e comanda a Banda Altas Horas.

 

–  Artes Marciais:

Para o filme, foi criada uma arte marcial inédita, O Estilo da Fumaça, baseada no universo da cannabis e em estilos de lutas chinesas que existem há centenas de anos, como o Bagua Zhang, o Xing Yi Quan e o Baji Quan. O Estilo da Fumaça possui 8 conjuntos de movimentos específicos e é totalmente aplicável na vida real. O elenco foi especialmente preparado para atuar e lutar em cena utilizando esse estilo.

Para a realização desse filme, os diretores André Sigwalt e Augusto Soares mergulharam no universo dos filmes de Kung-fu. Por dois anos, montaram uma espécie de cineclube, onde regularmente assistiram uma infinidade de títulos clássicos do gênero e transpuseram as principais características dessa cinematografia ao filme. Todos os principais elementos que transformam a produção em um filme de Kung-fu estão presentes.

O filme tem 15 sequências de lutas e a penúltima sequência de luta conta com 21 pessoas lutando ao mesmo tempo por 3 minutos e meio.

 

–  Inspiração:

A produção buscou inspiração em um filme pouco conhecido da cinematografia de Hong Kong, The Drunken Master (O Mestre Invencível), que lançou o ator Jackie Chan para o mundo. Esse filme conta a história de um mestre que ensina seu discípulo o Estilo do Bêbado (drunken boxing), que existe de fato, e é uma arte marcial tradicional chinesa criada há 800 anos.

 

–  Idiomas:

Boa parte do elenco fala chinês (mandarim) em cena. Alguns dos atores falam fluentemente, como Tony Lee e Yasmin Thin Qi, porém outros atores se desdobraram para memorizar a romanização, no intuito de prestar reverência à cultura e à cinematografia chinesas.

O filme tem como seu idioma principal o português, mas cerca de 30% do filme é falado em chinês e 10% em inglês. Além disso, existe um personagem que fala francês e uma cena na qual três idiomas se intercalam, em uma homenagem ao filme Ghost Dog – Matador Implacável, do cineasta Jim Jarmusch.

 

–  Cannabis:

O Mestre da Fumaça é o primeiro longa “stoner movie” brasileiro.

A combinação de cannabis com Kung-fu é original na cinematografia live action mundial, e na cinematografia brasileira é seguramente inédita.

A forma pela qual a maconha é abordada no filme é diferente da comumente mostrada no cinema. A maconha e seus usuários não são mostrados como párias da sociedade e o humor não satiriza o usuário. No filme, a maconha e sua utilização têm poderes sagrados e podem contribuir para a vida de quem a estuda e a utiliza. Além disso, a necessidade do auto cultivo, bem como a urgência da legalização da cannabis, estão também presentes no enredo, porém de forma natural.

82 baseados cenográficos e 16 cachimbos diferentes são fumados durante o filme.

 

–  Sem Lei:

 

O Mestre da Fumaça foi produzido de forma completamente independente, seu orçamento foi inteiramente custeado com recursos dos próprios diretores e não conta com nenhum patrocínio e nem se utilizou de prêmios governamentais para sua produção, para evitar qualquer fadiga com o último governo federal e ter total liberdade criativa. A produção não é, de maneira nenhuma, contra os prêmios e os incentivos do governo, mas para este projeto, essa foi a forma escolhida de trabalhar.

 

–   Referências:

 

O Mestre da Fumaça é repleto de citações, referências e “hidden gems”, desde os filmes clássicos do Kung-fu, como A Fúria do Dragão, com Bruce Lee, e O Mestre Invencível, com Jackie Chan, passando por O Grande Lebowski, Rocky – Um Lutador, Karate Kid, Queimando Tudo (Cheech and Chong), Segurando as pontas, Star Wars, Scarface e muito mais.

 

–   Elenco:

 

O elenco é bem extenso para um filme com um orçamento reduzido. O filme priorizou atores e atrizes com origem asiática, mas conta com toda a variedade possível, garantindo assim a representatividade necessária a um filme de Kung-fu e trazendo todo um gradiente de personagens que faz desse filme uma produção global, um “world movie”.

Alguns dos personagens foram interpretados por artistas marciais, dublês e bailarinos que não tinham experiência em atuação, e foram preparados para o filme. E o elenco principal tinha bastante experiência nas telas, o que garantiu uma qualidade coesa de interpretação como um todo, porém, poucos tinham experiência com cenas de luta e ação, então eles também tiveram que se preparar aprendendo as bases das artes marciais presentes no filme.

 

–   Locações:

 

O filme foi rodado em uma variedade enorme de locações na região da serra da Bocaina, como a centenária Fazenda Catadupa, na cidade de São José do Barreiro – uma Reserva Particular do Patrimônio Natural – e na cidade de São Paulo, como a Galeria Prestes Maia, Represa Billings, os bairros da Liberdade, Vila Mariana e Vila Romana.

Logline: Um filme de ação chapado.

 

Storyline: Divirta-se com a jornada de Gabriel e Daniel, irmãos amaldiçoados pela máfia chinesa com a temida “Vingança das 3 Gerações”, que já ceifou a vida de seu avô e seu pai. Para sobreviver, Gabriel deverá aprender as manhas do Estilo da Fumaça, uma arte marcial canábica ancestral, pouco conhecida e controversa, ensinada por um mestre muito louco.

 

Sinopse: Em 1949, quando um famoso Mestre da Fumaça se recusa a treinar os exércitos da Tríade, a máfia chinesa lança sobre ele a temida “Vingança das Três Gerações”. Ao morrer, o mestre passa este terrível legado aos seus descendentes.

 

Apesar de lutar com maestria, seu primogênito não resiste e a maldição passa à terceira geração, atingindo os irmãos Daniel e Gabriel, que sobreviveram e foram criados por Mestre Abel, antigo amigo da família.

 

Mas essa nova geração de vilões encontra dificuldades em respeitar antigas tradições, e os planos da Tríade se frustram quando brigas entre seus brutamontes e o grupo de alunos do Mestre Abel deixam Daniel hospitalizado, um ano antes da luta final.

 

Neste momento, Gabriel, o irmão mais novo, finalmente descobre a verdade sobre sua rixa familiar e decide procurar o atual Mestre da Fumaça por conta própria, sem nenhum treinamento prévio.

 

Com pouco tempo para salvar o irmão, Gabriel precisa conquistar a confiança de seu novo mestre e aprender as técnicas desse estilo de arte marcial polêmico e chapado para conseguir sobreviver a Caine, o líder invicto da Tríade, e acabar com a maldita “Vingança das 3 Gerações”.

 

Be smoke, my friends.

 

Mini biografia dos diretores:

Andre Sigwalt estudou cinema e, desde 1999, se especializou como diretor de fotografia e operador de câmera. Foi diretor de fotografia de outros longas como Pólvora Negra, A Percepção do Medo e Skull: a Máscara de Anhangá. O Mestre da Fumaça é seu primeiro longa-metragem.

Augusto Soares é formado em Rádio e Televisão pela FAAP desde 2000. Fundador da Terceiro Ato Videomarketing, especializou-se em vídeos corporativos e atua nesse mercado há mais de 20 anos. O Mestre da Fumaça é seu primeiro longa-metragem.

 

Biografia dos diretores:

 

Andre Sigwalt formou-se em cinema em 1999. Trabalha desde então com direção de fotografia para diversos filmes de curta e longa duração, além de séries ficcionais, vídeo clipes e programas de TV. Por muito tempo foi também operador de câmera, gerando todo tipo de conteúdo e adquirindo vasta experiência no mercado audiovisual. Nos últimos anos dedicou-se quase exclusivamente a projetos independentes e de baixo orçamento, onde a criatividade e a invenção são fundamentais. Praticante das artes marciais chinesas tradicionais, Bagua Zhang e o Xing Yi Quan, André passou boa parte dos últimos 10 anos entre China, Hong Kong e Taiwan, estudando e pesquisando esses estilos. Essa pesquisa, bem como o intercâmbio constante com a cultura chinesa, auxilia para a autenticidade do projeto. O Mestre da Fumaça é seu primeiro longa-metragem.

 

Augusto Soares formou-se em Rádio e Televisão em 2000, na FAAP, e logo após fundou sua produtora de vídeo, a Terceiro Ato Videomarketing, onde escreve, produz e dirige vídeos em diferentes formatos para fins corporativos, publicitários, eventos e redes sociais. Em sua experiência com pequenos setores de grandes empresas, acostumou-se a viabilizar projetos com baixo orçamento utilizando-se da criatividade para entregar conteúdos inovadores e com alto custo-benefício. Pratica a arte marcial chinesa Bagua Zhang há 5 anos. O Mestre da Fumaça é seu primeiro longa-metragem.

 

Mídias Sociais:

WEBSITE:

https://www.thesmokemaster.com/

IMDB:

https://www.imdb.com/title/tt14694192/

INSTAGRAM:

https://www.instagram.com/smokemastermovie/

YOUTUBE:

https://www.youtube.com/thesmokemaster

FACEBOOK:

https://web.facebook.com/smokemastermovie/?_rdc=1&_rdr

TWITTER:

https://twitter.com/smokemaster_mov

TMDB:

https://www.themoviedb.org/movie/950526-o-mestre-da-fumaca

LETTERBOXD:

https://letterboxd.com/film/the-smoke-master/

POR: Rita Moraes
Publicado em 24/04/2023