ConexãoIn

Médico desaparecido é encontrado m*rto com pés e mãos amarrados, em Dourados, Mato Grosso


Gabriel Paschoal Rossi, de 29 anos, foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira, 3, em Dourados (MS). Ele estava desaparecido há uma semana. Seu corpo foi encontrado com os pés e mãos amarrados em cima de uma cama em uma casa na vila Hilda.

Segundo as informações policiais, Gabriel desapareceu no dia 26 de julho, depois de deixar o plantão no Hospital da Cassems na cidade. O médico estava vestido com a roupa do plantão e tinha ferimentos na cabeça, e os pés e mãos amarrados com fio de energia.

A família procurou a polícia após ficar sem notícias e começaram as buscas pela polícia e também nas redes sociais.

Troca de mensagem com alguém se passando por Gabriel

De acordo com a polícia, a família só registrou o boletim de ocorrência na quarta-feira (2) porque, até então, estavam trocando mensagens com uma pessoa que estava se passando por Gabriel, pelo telefone dele. As redes sociais do médico também foram excluídas.

Carro em frente de uma casa 

Na manhã de hoje uma mulher acionou a polícia informando que um carro que estava parado na frente do portão de uma casa há uma semana.

De acordo com a testemunha, ela viu um jaleco dentro do veículo se aproximou de uma janela da caso, pois desconfiou da situação.

Apesar de não ter visualizado a vítima ela notou moscas e cheiro forte vindo da casa e acionou a polícia.

A polícia pontuou que o corpo de Gabriel estava em cima da cama, já em decomposição, indicando  que a morte ocorreu há vários dias.

Casa por diária pelo Aibnb

A casa em que o médico foi encontrado é alugada por diária, a Perícia, Polícia Civil e Polícia Militar foram até o local e o caso será investigado.

O imóvel onde o corpo foi encontrado foi alugado através de um aplicativo na semana passada, por um período de 15 dias. O proprietário da residência informou que na noite de quarta-feira (27), dois homens chegaram a pé no imóvel para pegar as chaves e iniciar a locação.

Formado em março deste ano pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) Gabriel era natural do Rio Grande do Sul e trabalhava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), na Cassems e no Hospital da Vida.

Entenda o caso

A família registrou boletim de ocorrência relatando o desaparecimento de Gabriel quarta-feira, 2, um dia antes dele ser encontrado morto.

No entanto, Gabriel desapareceu no dia 26 de julho, depois de deixar o plantão no Hospital da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul), em Dourados.

De acordo com a polícia, a família só registrou o boletim de ocorrência ontem porque familiares estavam trocando mensagens com uma pessoa que estava se passando por Gabriel, pelo telefone dele.

Amigos do médico chegaram a informar para a polícia que haviam rastreado o carro de Gabriel no município de Guarulhos (SP). No entanto, a polícia acredita que tenha sido um erro no sistema, já que o veículo foi encontrado em Dourados.

 

 

POR: Rita Moraes
Publicado em 03/08/2023