ConexãoIn

Luta contra a solidão Encontrando um propósito de vida

 

Um novo estudo publicado na Psychology and Aging, em coautoria com Patrick Hill, professor associado de Ciências do Cérebro, oferece uma mensagem importante para nossos tempos: um passatempo simples com significado pessoal pode oferecer proteção contra a solidão.

“A solidão é conhecida por ser um dos maiores indicadores psicológicos de problemas de saúde, declínio cognitivo e mortalidade precoce”, disse Hill. “Estudos mostram que pode ser tão prejudicial à saúde quanto fumar ou ter uma dieta pobre em nutrientes”.

O novo estudo, baseado em pesquisas com mais de 2.300 adultos na Suíça, descobriu que sentimentos de solidão eram menos comuns em pessoas que relataram uma vida com propósito, independentemente da idade. Foi co-autoria de Mathias Allemand, da Universidade de Zurique, na Suíça, e Gabriel Olaru, da Universidade de Tilburg, na Holanda.

Os entrevistados foram solicitados a pontuar seus sentimentos sobre a falta de companheirismo, isolamento de outras pessoas e a sensação de serem “deixados de lado ou preteridos” durante um período de quatro semanas. Os participantes também preencheram o Teste de Engajamento com a Vida de seis itens, que pedia para classificarem declarações como “não há propósito suficiente em minha vida” e “Eu valorizo ​​muito minhas atividades”.

“O senso de propósito é essa percepção geral de que você tem algo guiando e direcionando você de um dia para o outro”, pontuou Hill. “Pode ser algo como jardinagem, sustentar sua família ou alcançar o sucesso no trabalho”.

Muitas das atividades que podem fornecer um senso de propósito – ingressar em um clube, ser voluntário em uma escola, jogar em uma liga esportiva – envolvem interação com outras pessoas, que é uma das razões pelas quais uma vida cheia de propósito tende a ser menos solitária. No estudo, as pessoas que disseram ter recebido ou fornecido apoio social eram especialmente propensas a relatar sentimentos de propósito.

Mas Hill observou que lutar contra a solidão é mais do que simplesmente estar perto de outras pessoas. “Todos nós já tivemos momentos em nossas vidas em que nos sentimos sozinhos, embora não estivéssemos realmente sozinhos”. Além disso, ele também comentou que há algo em ter um senso de propósito que parece lutar contra a solidão, independentemente de quantas outras pessoas estejam envolvidas.

O estudo encontrou um ligeiro aumento nos relatos de solidão para pessoas na faixa dos 70 anos ou mais, uma idade em que um senso de propósito pode ser especialmente importante. “Estamos tentando dissipar o mito das gerações anteriores de que este é simplesmente um momento para se aposentar e descansar”, salientou Hill.

Ainda assim, é importante ter em mente que a busca por um propósito pode ser um tanto autodestrutiva se for levada muito a sério. “Sentir que você precisa salvar o mundo pode levar ao medo e angústia existencial”, disse Hill. Quando se trata de propósito e significado, até mesmo pequenas coisas podem importar. “Tudo bem se alguém pensar que seu propósito é trivial, desde que seja significativo para você”.

Fonte: Patrick L. Hill et al, Do associations between sense of purpose, social support, and loneliness differ across the adult lifespan? Psychology and Aging (2023). DOI: 10.1037/pag0000733

Sobre a Faculdade Presbiteriana Mackenzie

A Faculdade Presbiteriana Mackenzie é uma instituição de ensino confessional presbiteriana, filantrópica e de perfil comunitário, que se dedica às ciências divinas, humanas e de saúde. A instituição é comprometida com a formação de profissionais competentes e com a produção, disseminação e aplicação do conhecimento, inserida na sociedade para atender suas necessidades e anseios, e de acordo com princípios cristãos.

O Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) é a entidade mantenedora e responsável pela gestão administrativa da Universidade Presbiteriana Mackenzie nos campi São Paulo, Alphaville e Campinas, das Faculdades Presbiterianas Mackenzie em três cidades do País: Brasília (DF), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ), bem como das unidades dos Colégios Presbiterianos Mackenzie de educação básica em São Paulo, Tamboré (em Barueri – SP), Brasília (DF) e Palmas (TO). Além do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie Paraná (Curitiba), que presta mais de 90% de seu atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e integra o campo de estágios da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná (FEMPAR).

POR: Rita Moraes
Publicado em 04/08/2023