ConexãoIn

Literatura em luto: morre Nélida Piñon

Morreu, neste sábado, 17,  aos 85 anos, a escritora Nélida Piño. Mundialmente reconhecida pelo trabalho literário, Nélida era membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) e foi a primeira mulher a ser presidente da instituição, ainda em 1996.

Nélida era carioca, mas atualmente morava em Portugal. A escritora morreu em Lisboa. As causas da morte não foram divulgadas

Ruy Castro, um dos imortais da ABL, confirmou a morte de Nélida ao Jornal GNews, da GloboNews. “Viveu em função da literatura, viveu para a literatura, ela foi uma das primeiras mulheres a integrarem a academia e abriu a porta para outras mulheres.

“A delicadeza, a gentileza é uma marca dela e ainda transparece na obra dela”, disse Castro.

Obras

Romance

  • Guia-mapa de Gabriel Arcanjo(1961)
  • Madeira feita de cruz (1963)
  • Fundador (1969)
  • A casa da paixão(1972)
  • Tebas do meu coração (1974)
  • A força do destino(1977)
  • A república dos sonhos (1984)
  • A doce canção de Caetana (1987)
  • Cortejo do Divino e outros contos escolhidos (2001)
  • Vozes do deserto(2004)
  • Um dia chegarei a Sagres (2020)

Memórias

  • Coração Andarilho(2009)
  • O Livro das Horas(2012)
  • Uma Furtiva Lágrima (2019)

Contos

  • Tempo das frutas(1966)
  • Sala de armas(1973)
  • O calor das coisas(1980)
  • O pão de cada dia: fragmentos (1994)
  • A Camisa do Marido (2014)

Crônicas

  • Até amanhã, outra vez (1999)

Infanto-juvenil

  • A roda do vento (1996)

Ensaios

  • O presumível coração da América (2002)
  • Aprendiz de Homero (2008)
  • O ritual da arte(inédito)
  • Filhos da América(2016)
POR: Rita Moraes
Publicado em 17/12/2022