ConexãoIn

Jerônimo destaca ampliação do programa Corra pro Abraço para Feira de Santana e Vitória da Conquista

 

O governador Jerônimo Rodrigues participou do ato de assinatura para a ampliação do Programa Corra pro Abraço, realizado na manhã desta quinta-feira (16), no auditório da Secretaria da Saúde (Sesab), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. A iniciativa, voltada à prevenção ao uso abusivo de drogas, inclusão social e atenção a grupos vulneráveis, receberá investimento de cerca de R$ 13 milhões para assegurar serviços e práticas de redução de danos, através de unidades de apoio na rua, ações voltadas à juventude e acesso à Justiça em Salvador, com ações específicas em Feira de Santana e Vitória da Conquista.

O governador destacou que o Corra pro Abraço é uma atenção especial do cuidado psicológico e da saúde mental da população em situação de rua. “É uma política de combate às drogas, não é o governo sozinho. Tem os movimentos que lideram esse tema e queremos também nos aproximar das prefeituras, das universidades e da sociedade como um todo. As igrejas, os terreiros, os centros espíritas já têm uma atuação e nós também queremos nos juntar com essas pessoas, com as famílias. Agora, já fizemos uma ampliação. O programa começa a atuar em Vitória da Conquista, em Feira de Santana e, por conta do tamanho da população – nós temos estudos sobre isso – queremos garantir o orçamento para que outros municípios que precisem tenham a atuação do governo”, afirmou.

Cra pro Abraço passa a ser executado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social do Estado (Seades), em parceria com organizações sociais. Antes, o programa fazia parte do escopo da Secretaria da Justiça. Além do governador, participaram do evento o vice-governador Geraldo Júnior, a secretária da Seades, Fabya Reis, entre outras autoridades, beneficiários e parceiros do programa, além de representantes dos movimentos sociais da população de rua.

Dentre as novidades do programa, está a implantação do Observatório de Políticas sobre Drogas da Bahia e do Centro de Referência Maria Lúcia Pereira e a execução do Núcleo de Inclusão Social (NIS), voltado para pessoas usuárias de drogas em tratamento. “Nós ampliamos o número de atendimentos, são mais de 30 mil, que inclui encaminhamentos de cidadania para retirada de documentação e ações integradas com outras políticas, como a política de saúde. Vamos ampliar as ações de atendimento de saúde e de busca ativa na área da assistência social para a inclusão dessas famílias em programas sociais, como por exemplo, o Bolsa Família, e também ações na área das interlocuções de Justiça”, detalhou Fabya Reis.

Entre os anos de 2017 e 2022, foram 259.426 atendimentos terapêuticos, na reabilitação de usuário de álcool e outras drogas, pessoas em situação de rua e jovens moradores de bairros da periferia de Salvador que fazem uso abusivo de substancias psicoativas e/ou vivem em situação de vulnerabilidade social e econômica. O Estado da Bahia investiu, ao longo desse período, o montante de R$ 29 milhões.

Fotos: Rafael Martins/GOVBA

POR: Rita Moraes
Publicado em 20/03/2023