ConexãoIn


Espécie ameaçada é reintroduzida em reserva ambiental na Bahia

 


Ameaçado de extinção, um ouriço-preto, conhecido pelo nome científico de Chaetomys subspinosus, passou a ter a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Lontra, pertencente à Bracell na Bahia, como novo lar nesta sexta-feira, 27. Ele foi solto juntamente com outros 22 animais, de diferentes espécies, resgatados e tratados pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Salvador, que é vinculado ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

Dentre os mamíferos, répteis e aves que ganharam a liberdade hoje na reserva, que fica entre os municípios de Entre Rios e Itanagra, estão nove sariguê-orelhas-pretas, quatro jiboias, duas corujas-suindaras, dois tamanduás-mirins, dois tatu-galinhas, além de duas serpentes de importância médica (uma coral-verdadeira e uma cipó-verde) e um socozinho. A soltura desses animais foi acompanhada de profissionais do Cetas e também da Bracell, como o biólogo Igor Macedo, especialista em Meio Ambiente da empresa.

Ele destaca que a RPPN Lontra é uma das principais áreas de conservação de Mata Atlântica do Litoral Norte da Bahia, com 1.377 hectares de vegetação nativa, e que abriga uma ampla diversidade de espécies da fauna e flora, o que torna o local ideal para a reintegração desses animais. Além disso, o especialista pontua que o espaço é certificado como uma área de soltura de animais silvestres (Asas) e como Posto Avançado da Reserva de Biosfera da Mata Atlântica de propriedade de uma empresa reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

“Pelas características ambientais, aspectos de segurança da RPPN Lontra, podemos receber espécies ameaçadas como o Chaetomys subspinosus. Endêmico da Mata Atlântica, o ouriço-preto se encontra no Plano Nacional de Espécies Ameaçadas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), sendo sua principal ameaça a perda de habitat ocorrida no bioma”, salienta Macedo, acrescentando que na próxima terça, 31, será celebrado o Dia Nacional das RPPNs, uma data que destaca a importância desses espaços de conservação.

O biólogo informa ainda que, além da Lontra, a Bracell possui mais três RPPNs na Bahia: a Japurá e a Falcão, no município de Esplanada, e a Pedra de São José, em Mata de São João. Além disso, a empresa tem outras duas áreas certificadas como Asas. São elas: a Fazenda Reunidas Marcanair, em Jandaíra, e a Fazenda Cachoeira, em Entre Rios.

 

Sobre a Bracell

A Bracell é uma das maiores produtoras de celulose solúvel e celulose especial do mundo, com duas principais operações industriais no Brasil, sendo uma em Camaçari, na Bahia, e outra em Lençóis Paulista, em São Paulo. Além de suas operações no Brasil, a Bracell possui um escritório administrativo em Cingapura e escritórios de vendas na Ásia, Europa e Estados Unidos. www.bracell.com

 

Sobre a RGE

A RGE Pte Ltd gerencia um grupo de empresas com operações globais de manufatura baseadas em recursos naturais. As atividades vão desde o desenvolvimento e a colheita de recursos sustentáveis, até a criação de diversos produtos com valor agregado para o mercado global. O compromisso do grupo RGE com o desenvolvimento sustentável é a base de suas operações. Todos os esforços estão voltados para o que é bom para a comunidade, bom para o país, bom para o clima, bom para o cliente e bom para a empresa. A RGE foi fundada em 1973 e seus ativos atualmente ultrapassam US$ 30 bilhões. Com mais de 60.000 funcionários, o grupo tem operações na Indonésia, China, Brasil, Espanha e Canadá, e continua expandido para envolver novos mercados e comunidades. www.rgei.com

POR: Rita Moraes
Publicado em 30/01/2023