ConexãoIn

Empresário de show reclama por pagar cachê e somente Simone se apresentar em Caruaru, Pernambuco

O empresário e produtor baiano, Paulo Tear, considerou “injusto” ter que pagar R$ 400 mil pela apresentação da dupla Simone e Simara, no São João de Caruaru, em Pernambuco, e apenas Simone se apresentar, porque Simaria chegou nos minutos finais. 

Em entrevista ao ‘Domingo Espetacular’, da RecordTV, Paulo explicou sobre um áudio vazado nas redes sociais. Na gravação, ele diz ser comum que duplas sertanejas famosas mantenham um clima de inimizade nos bastidores, dando como exemplo Zezé di Camargo e Luciano e Bruno e Marrone, mas que cumprem agenda de compromissos profissionais, o que, segundo ele, seria o oposto das Coleguinhas. 

Ainda sobre a gravação, que o empresário alega não saber como se tornou pública, Paulo disse quCae não houve “má intenção” em sua fala, e que o contexto do áudio se deu em uma tentativa de “defender” sua cidade. O empresário considera que é uma “injustiça” o show das sertanejas não contar com a dupla completa. 

“Eu acho que não tem má intenção nisso [áudio vazado]. Eu falei uma coisa que quando as meninas [Simone e Simaria] se separaram, que disseram que não vinham cantar na minha cidade, eu quis defender minha cidade, porque não é justo que eu pague R$ 400 mil se era uma dupla e só vai vir uma”, declarou o produtor musical.

Segundo mostrado no ‘Domingo Espetacular’, Paulo contratou o show de Simone e Simaria para o São João de Caruaru, mas Simaria chegou atrasada porque teria passado mal naquela manhã. A cantora chegou 1h20 depois que a apresentação tinha começado, se explicou e cantou três músicas com a irmã. Na hora de sair do palco, Simaria resolveu ficar se apresentando por mais tempo. 

POR: Rita Moraes
Publicado em 27/06/2022