ConexãoIn


Em solo baiano, Cônsul dos EUA analisa cenário econômico do Estado junto à Amcham Salvador

Em visita à Amcham Salvador, na última quinta-feira, 9, o cônsul Jesse S. Levinson, chefe da Seção Política e Econômica do Consulado Geral dos Estados Unidos, e a líder da operação baiana da Câmara Americana, Lilian Marins,  tiveram a oportunidade de falar sobre o cenário econômico do Estado. De acordo com a executiva, essa parceria com o consulado pode viabilizar e desenvolver projetos para aprimorar o ambiente de negócio da Bahia, visando, principalmente, a relação bilateral entre o Brasil e os Estados Unidos. “Cientes da representatividade da Amcham enquanto porta-voz e antecipador de tendências do mercado, a embaixada americana espera que sejamos os multiplicadores dos projetos que existem no consulado, visto que, ainda há espaço para o Nordeste assumir o seu protagonismo, sobretudo a Bahia”, sinaliza Lilian.

A embaixada entende que uma das maneiras de potencializar a atração de investimentos de empresas americanas no Estado é estreitando cada vez mais essa relação comercial, e é neste momento que entra a Amcham, como o apoio do governo americano na Bahia, através das parcerias estratégicas que vêm realizando entre o setor público e privado. Por ser um canal de compartilhamento de tendências, ações, propósitos e engajamentos, a Câmara Americana, através do consulado, tem acesso antecipado dos projetos americanos disponíveis.  Como prova disso, temos uma jovem empreendedora baiana, a Maria Brasil, que vai concorrer a uma vaga do (YLAI) Young Leaders of the Americas Initiative – competição americana custeada pelo governo dos EUA que capacita os empreendedores a fortalecer e promover suas ideias, para que possam contribuir efetivamente para o desenvolvimento social e econômico em seus ecossistemas -.

Conexões e representatividade

Para Lilian,  essa parceria da Amcham Salvador com o Consulado Americano é uma estratégia assertiva para promover um melhor ambiente de negócio, focado em atrair investimento e potencializar a competitividade do empresário baiano. E ter a Amcham como esse ambiente fértil para bons negócios, é fundamental, principalmente, para a interlocução com as entidades governamentais”, afirma, declarando torcida para Maria Brasil, que estará representando a Bahia e competindo com jovens empreendedores de outros países no YLAI.  Para a executiva, o grande diferencial competitivo e das relações importantes que a Amcham está provocando para a Bahia, é o canal de oportunidades que vem proporcionando ao empresariado baiano. “É esse o acesso que estamos permitindo através das conexões bilaterais entre nosso país e os EUA, no entanto, com a Amcham aqui no Estado a gente tem promovido um ambiente de forma mais concreta ”, finaliza.

#Conexaoin 

#conectadocomanoticia

POR: Rita Moraes
Publicado em 11/12/2021